Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

20
Fev19

O que compro na Prozis.

Ana Gomes

87f14ee730d41713daea21bcc52bcd7c.jpg

 

Há uns meses fiz um post sobre as coisas que compro na Prozis. Nessa altura optei por me focar nos produtos de marca própria e explicar as vantagens que reconhecia no conceito, caso não tenham lido o post podem fazê-lo neste link. 

 

Mas a verdade é que desde então a oferta no site mudou significativamente e fui-vos mostrando outras coisas nos stories e recebi várias mensagens a pedir algumas ideias e sugestões. 

Algum tempo depois ( sorry, sorry ) aqui está o post prometido. Infelizmente - e pelo que me foi dado a perceber - em breve a Prozis só terá os produtos de marca própria! Por isso podem ficar com a referência dos restantes produtos que podem eventualmente encontrar noutras plataformas quando o stock da Prozis for escoado. 

 

Vou-vos dar a minha dica para compras mais eficazes, coloco a palavra biológico e tenho logo acesso a todos os produtos com esta rotulagem. Não compro só produtos bio, mas é o que faço maioritariamente, o que tenho verificado é que os produtos de marca própria com este selo têm aumentado significativamente. O link directo está aqui, basta que cliquem. Como deveriam saber nem todos os produtos biológicos são saudáveis, têm apenas uma proveniência controlada, com isto quero dizer que não dispenso a leitura dos rótulos - que está sempre disponível dentro de cada produto! Depois faço a minha selecção, prefiro sempre produtos com poucos ingredientes e cujos ingredientes eu conheça :) 

Fora dos produtos bio compro normalmente uma manteiga que ADORAMOS cá em casa. A Vi come manteigas de frutos secos porque já sabemos que não tem qualquer tipo de alergia, não ofereçam manteigas de frutos secos aos vossos bebés sem consentimento médico. Para nós é uma óptima alternativa nutricionalmente interessante, uma boa fonte de proteína e gorduras saudáveis. Se ao principio o pacotinho tinha de estar escondido de mim... neste momento é da Vi que tenho mesmo de o esconder. Compramos a Manteiga de Amendoim Orgânica... e não Orgânica compramos esta dádiva dos céus. Também uso muito a Manteiga de Amêndoa ( que aliás... em teoria é uma melhor escolha que a de amendoim )! 

 

Outra das coisas que costumo encomendar com frequência são os chás da YOGI TEA, aqueles que trazem uma mensagem querida no papelinho. É quase um mantra diário que gosto de interiorizas ( e os chás são mesmo bons ) nesta fase sugiro este para reforço de sistema imunitário! 

 

Também comprei lá a pasta de dentes da Vi! É da Uterkram e os ingredientes são 100% de origem natural. Para além disso é vegan e não é testada em animais :) E claro que gostamos de ter isso em conta. Para ela também compro umas Bolachas de Aveia da Clearspring  atenção que estas bolachas são ZERO doces, eu diria até que são um snack mais para o salgado! :) Também costumo comprar algumas massinhas sem gluten, não que ela seja intolerante, mas gosto sempre de variar nos hidratos, e a verdade é que há uma grande oferta de massas com farinha de arroz, farinha de milho, ou até mesmo feita de feijão, quinoa ou ervilhas :) Vale a pena ver estas opções em qualquer superficie comercial já que são naturalmente sem gluten e são uma boa forma de ter outros ingredientes no prato! Geralmente nos pratos de massa o que acabamos por apreciar é mesmo o molho, não concordam? 

 

E depois há uma série de mercerias que podemos aproveitar, tipo óleo de côco, a aveia , ou a quinoa que nos serve de fast food sempre que não há nada preparado e queremos uma refeição rápida. E claro.. infinitas sementes e frutos secos sem as quais não sobrevivo! 

 

Espero que o conteúdo seja útil, já que me pediram tantooo que vos fizesse um guia um pouco diferente :) Podem sempre usar o meu código - BARBIEPROZIS - para desconto imediato e eventualmente usufruir de alguma campanha que possa estar activa. 

13
Fev19

Por Casa : Actifry.

Ana Gomes

Cá em casa não se comem fritos. 

 

Ou melhor, cá em casa não há nada que seja "deep fried", há muitos legumes salteados, mas não se cozinham batatas fritas.... por exemplo! Nada contra, eu adoro batatinhas fritas, o facto de não as cozinharmos é precisamente que sejam a excepção à regra já que 90% das nossas refeições são caseiras.

 

 

 

Não sei se existem este tipo de "taras" aqui por casa, mas acabam por ser boas práticas que nos permitem em determinados momentos privilegiar refeições mais saudáveis. 

 

 

 

O que não vos posso garantir é que não tenham entrado aqui em casa vários pacotinhos de batatas fritas. Especialmente se há algum jantar de amigos ou de família. É quase regra que há a batatinha frita para entreter. A safadona. Se o Tiago fica encarregue das compras também traz uns salgadinhos e afins " que não fizemos mal a ninguém". 

 

Eu sorrio, aceito, e tento - na medida do possível  - resistir à tentação. 

 

Até que ao rever as possibilidades aqui para casa conclui que custo - beneficio ( e neste caso saúde ) a melhor opção talvez fosse mesmo investir numa Actifry. Fui um pouco levada pelas redes sociais ( my bad ) mas lembro-me perfeitamente de ter visto uns stories da Inês Mocho há uns belos meses em que fazia uns salgadinhos em casa sem usar praticamente gordura. Lá está... este tipo de alimentos não fazem parte do meu cardápio - como quem me segue sabe - mas eu não vivo sozinha e acima de tudo - como já deu para perceber - recebemos sempre muita gente em casa. 

 

 

 

No total usamos apenas uma colher de óleo e conseguimos fazer batatas fritas, mas para algumas receitas nem é preciso adicionar gordura. Isto representa um décimo da quantidade normal o que é nitidamente mais saudável - ainda que estejamos a falar de um alimento frito. E podem fazer literalmente TUDO, desde salgadinhos, tofu ou até mesmo legumes salteados. Anything goes! Vejam algumas receitas em https://receitas.tefal.pt/ 

 

Alguém já se rendeu? Bem sei que não é novidade... mas aqui por casa foi e estamos mesmo fãs! A última receita que fiz foram uns croquetes vegan, que depois terminei em 20 minutos na Actifry. 

 

actifry.jpeg

 

 

 

 

 

 

12
Jan19

Receita Sopa Pinkalicious.

Ana Gomes

6358bca80dea3cac876d1320af62052c.jpg

 

 

 

Fico mesmo satisfeita quando coloco uma imagem no stories de um "prato" e me pedem logo a receita. 

E foi o que aconteceu - uma vez mais - a noite passada, com um foto ZERO cuidada, de uma sopa que foi um improviso de algumas coisas que tinha no frigorífico e que tinham de ser cozinhadas. Ficou muitoooo boa! E com uma cor incrível! Super Cor-De-Rosa, uma sopa Pinkalicious como lhe chamei. 

A receita é muito simples e é excelente - também para os mais pequenos - porque pode fazer com que comam duas coisas que nem sempre gostam tanto : couve-flor e beterraba. 

A couve flor é um óptimo alimento, sendo pobre em calorias é rico em anti-oxidantes e tem também vitamina-C ( é muito comum nas dietas anti-cancro ) e tem benefícios para os ossos e músculos por ser rica em potássio! Já a beterraba é das melhores amigas dos vegetarianos, é muito rica em ferro e em zinco. Muitas vezes vemos a beterraba associada a à pressão arterial já que o seu consumo pode ajudar a relaxar os vasos sanguíneos. Estes são só alguns apontamentos breves sobre estes alimentos! Se quiserem ler mais sobre eles é provável que se apaixonem. Mas... também acredito que não tenha sido este o motivo que vos trouxe aqui, foi um a receita de sopa, não é verdade? Vamos a ela!

 

Ingredientes : 

Cebola

Alho Francês

Couve Flor 

Beterraba 

Água 

Azeite 

Sal Marinho 

 

Descascar a beterraba, fatiar e colocar a cozer. Este é talvez o processo mais longo de toda a sopa, podem optar por comprar a beterraba já cozinhada, sendo que o ideal é que não tenha aditivos. De seguida fiz um refogado com uma colher de sopa de azeite, a cebola e o alho francês, enquanto preparava a couve flor. Acrescentei a couve flor ao refogado e envolvi durante uns segundos até cobrir tudo com água e deixei cozinhar. Quando finalmente a beterraba cozeu, desfiz com a varinha mágica, ainda com um pouco de água e juntei à couve flor e ao refogado, ferve durante um minuto e passa-se tudo! Depois é só temperar a gosto, sal marinho, uma pitada de pimenta preta... 

Ao servir sugiro que polvilhem com sementes de abóbora tostadas ou com sementes de cânhamo! E se quiserem servir bonito, podem reservar pedacinhos de beterraba e de couve flor para colocar inteiros no prato. 

Bom apetite.

 

( a foto é do Pinterest, mas fica assim bem rosinha! ). 

16
Nov18

Cinnamon Rolls - Versão Vegan e Saudável.

Ana Gomes

Um dos meus bolos preferidos é o famoso Cinnamon Roll. 

Os puristas podem-me matar - mas adorava os do IKEA. Acredito que no universo dos hamburgers isto seja tão bizarro como alguém dizer que adora Hamburguers  e os de eleição são os do MacDonalds. 

A verdade é que no meu exemplo, os Cinnamon Rolls não são um bolo super comum de encontrar... talvez o fascínio pelos do IKEA venha exactamente por isso : há sempre... e estão sempre quentinhos. 

 

A grande particularidade deste bolo não é apenas o incrível sabor a canela... é também a forma, as pontinhas mais estaladiças e a massa tão fofa ( e tão cheia do nosso querido glúten... eheheh ). 

 

Há muito tempo que queria tentar fazer o bolo em casa... e provavelmente há uns dois ou três anos teria feito uma versão super normal.... em que a massa levedaria e usaria uma farinha de trigo normalíssima. 

Mas não foi isso que aconteceu! Vamos então à receita, que fica mesmo saborosa! E hey... é vegan! 

9DED1E0D-9EBC-428F-A67B-9A522A921305.jpeg

 

3E138EE2-0B63-4E8D-934A-634A041FF049.jpeg

 

C4DE5992-B192-4914-BF2E-4F389F916687.jpeg

 

Para a Massa : 

2 chávenas e 2/3 de farinha de aveia integral

1 colher de café de fermento

1 colher de café de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de vinagre ( para activar o bicarbonato )

1 pitada de sal

1 colher de sopa de açúcar de côco

1 colher de sopa de óleo de côco

1 chávena de leite vegetal morno ( usei de avelã, porque era o que tinha a uso )

 

Juntar uma chávena de farinha de aveia com o fermento, a pitada de sal, o açúcar e o fermento e o bicarbonato de sódio. Misturar com os líquidos ( leite morno, óleo de côco ) , depois ir adicionando colher a colher a restante farinha ( uma chávena e outra mal cheia ) . Amassar até a massa se soltar das bordas da taça, a massa não é uma massa liquida de bolo, fica mais com a textura de pão. Retirar e amassar com as mãos durante uns três minutos : a superfície deve ter farinha de aveia para não colar! 

Agora deixem a massa repousar um pouco enquanto preparam o recheio.

 

Recheio : 

4 Colheres de Sopa de Açúcar de Côco;

1 Colher de Sopa de Canela

1 Colher de Sopa de Avelãs Picadas ( opcional ) 

 

No caso do recheio, basta misturar os dois ingredientes, caso queiram mais doce devem juntar mais açúcar ou mais canela dependendo do objectivo final. 

 

Estender a massa com um rolo em forma de quadrado, pincelar toda a massa com óleo de côco derretido, e espalhar o recheio. Depois basta enrolar - como se fosse uma torta - e cortar com uma faca afiada sem exercer muita pressão sobre o rolo. 

Está pronto a ir ao forno, podem juntar todos os rolinhos para ficar com aspecto de rolo ou podem colocar separadamente - como fiz. 

Levar ao forno pré-aquecido a 180' e cozinhar cerca de 25 minutos. Sim... é mesmo rápido!!! :) 

 

Enquanto iam ao forno, fiz uma espécie de caramelo ( sobrou-me açúcar e canela para o recheio ) e coloquei ao lume com mais um bocadinho de leite de avelã, quando retirei os rolinhos do forno, espalhei o caramelo por cima... deixei arrefecer ligeiramente e deliciei-me com um chá. 

 

Bom Apetite! 

 

 

16
Out18

Creme de Avelã e Cacau - Nutella Saudável.

Ana Gomes

 

9F400B7A-BFCD-4E85-9289-C58040D9C369.jpeg

BA18DBCD-F336-4C1B-A3AB-3D661ABAB8B6.jpeg

 

 

CE3DDA9C-C3C5-41CD-A4D2-6A7F6A577729.jpeg

 

 

Quase, quase, quase deixava passar um dia tão importante como o Dia da Alimentação em branco. 

 

Mas impossível!! Estou a usar o resto da minha energia para partilhar convosco uma daquelas receitas de lamber a colher - e os dedos - a inspiração é a Nutella, sim!!!! Mas.... para não defraudar o palato dos mais gulosos vamos-lhe chamar Creme de Avelãs e Cacau. 

 

Confesso que não adoro o processo da receita, preciso urgentemente de encontrar avelãs sem casca. É que nada me toma mais tempo - e me inibe de fazer esta receita mais vezes - do que ter de tirar a casca das avelãs depois de as tostar, e sim... geralmente colocá-las ainda quentes num pano e esfregar resulta... mas comigo nunca fica a cem porcento ( e acho que é mesmo o truque para ficar deliciosa, avelãs bem tostadas... e sem casca ). 

 

Tostar 200gr de avelãs no forno cerca de 15 minutos, depois descasca-las e colocar num processador até começarem a libertar "óleo". Nesta fase juntamos o cacau ( uso 3 colheres ), 2 colheres de sopa de mel, uma pitada de sal e vou adicionando água até ficar com a textura que quero, 4 a 5 colheres são o suficiente na maioria das vezes, também costumo adicionar uma colher de café de óleo de côco. Podem adoçar esta pasta como quiserem , sendo que se substituírem a água por leite vegetal não necessitam de colocar tanto mel, já que o leite é naturalmente doce, mas não o suficiente para dispensar algo que vá adoçar a mistura. 

 

Lambuzem-se!!! 

 

200g de avelãs ( uso estas da Prozis - promocode barbieprozis ) 

3 colheres de sopa de Cacau ( uso este da Iswari - promocode isbarbie ) 

Mel ( uso o bio do Aldi )

Óleo de Côco ( uso este da origensbio ) 

 

 

12
Jan18

Craving a Natural Meal?

Ana Gomes

76FAC21B-41E6-46DF-8C81-3DDF11D71DAE.jpeg

Se me falam em brunch eu fico atenta. Se me falam em comida saudável eu fico atenta. Se me dizem ovos, panquecas, sumos verdes... eu ponho-me a caminho. 

Felizmente cada vez mais existem opções para quem - como eu - tem desejos de comidas saudáveis! 

Quando o Crave abriu nas Amoreiras marquei lá um almoço com uma amiga. Coincidiu com aquela altura em que estava a ficar saturada de comer peixe e decidi experimentar a Vegan Bowl - que agora se chama Earthy mas que se poderia chamar Céu na Terra ahaha - adorei a combinação de sabores e fiquei tão saciada que nem consegui terminar a minha taça. Tanta variedade, tantos ingredientes frescos, combinações diferentes, interessantes... voltei várias vezes - e continuarei a voltar. Como sigo a Natural Crave no Instagram apercebi-me que tinham aberto numa nova morada, a Rua da Boavista nr32, e que... havia Brunch ao Sábado. Ermm, digam lá outra vez? Brunch... com aquelas opções incríveis? 

Já não passava um fim-de-semana em Lisboa há bastante tempo ( não contando com os das festas de Natal e Fim de Ano ) e na primeira oportunidade fomos. Adorei! O espaço é simples e bonito e é tudo tão bom como as famosas bowls. Escolhi uma tosta de abacate com ovo escalfado e panquecas de aveia e banana com frutos vermelhos e nutela Vegan, também pedimos uma fritata de legumes e o Tiago experimentou a tosta de Ovo Escalfado, Cogumelos e Bacon. Eu bebi um super sumo verde - energia pura - e fiquei com a certeza absoluta que irei regressar quer seja para Brunch - só ao Sábado - ou para almoçar ou lanchar durante a semana porque o menu é mesmo a minha cara. Comfort Food com ingredientes saborosos e saudáveis. 

 

Menu do Brunch aqui.

Site com todas as informações e Menus. 

 

Podem perder a cabeça com as fotografias que vão partilhando nas redes sociais, sendo que o mais provável é que ganhem bastante apetite! 

 

 

 

 

 

008D56EA-9364-4EFC-B301-19AF3E72F1B6.jpeg

 

1C8F5A9C-F79E-4DB5-A4C2-E674294F4BF3.jpeg

 

0AB66C39-A246-4A2A-AD54-FC92105EB8EC.jpeg

 

3071E1F0-2527-4930-9C61-D9C325F92C84.jpeg

 

Crave : 

Amoreiras - Piso 0  Segunda a Domingo - no horário do shopping.

Ou

Rua Da Boavista, nr 32, Lisboa - Segunda a Sábado. 

 

 

 

 

 

 

13
Out17

Club Life To Go - a morada Lisboeta da comida funcional.

Ana Gomes

DSCF4847_preview.jpeg

Quero muito - e cada vez - responder às vossas perguntas de "onde ir jantar, almoçar, lanchar, namorar.... em Lisboa". 

E quero-vos responder a essa pergunta com este tipo de posts : eu fui, experimentei e adorei! 

E neste caso em particular do Club Life To Go senti-me realmente satisfeita por compreender que já não há medo em apostar neste tipo de projectos em Portugal. É que este restaurante / grab and go tem uma oferta super variada de receitas sendo que naquela cozinha não entram açucares refinados, gluten ou leite : a lactose só existe nos queijos que são ingrediente em algumas receitas. Todas as propostas são de comida funcional : que é riquíssima em nutrientes e muito saciante. Não se preocupem se as doses vos parecerem pequenas, nem vale a pena encher o tabuleiro, bom... na verdade vale, para que possam experimentar vários pratos, mas não necessitam de o fazer sob o ponto de vista da saciedade. 

Este conceito veio do Brasil - em que estas preocupações alimentares estão na ordem do dia - e encontrou a sua primeira morada na Avenida Elias Garcia. Da minha parte só quero que comecem a crescer rapidamente por esta Lisboa fora. É tudo "do bem" e tudo muitoooo bom! 

Já passou uma semana e ainda sonho com aquela Coxinha Vegana feita com batata doce e cogumelos trufados. 

 

Ah... um conselho final : nunca provem a versão Club Life To Go do "Snickers". Nunca mesmo. 

Ou então provem e depois nunca mais consigam pensar noutro chocolate na vida. 

 

DSCF4826_preview-2.jpeg

 

DSCF4831_preview.jpeg

 

DSCF4834_preview-2.jpeg

 

DSCF4840_preview.jpeg

 

DSCF4842_preview-2.jpeg

 

Mais infos no Facebook do Club Life To Go. 

 

Av Elias Garcia 84 A
Lisboa

 

 

28
Set17

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas para Combater a Queda de Cabelo.

Ana Gomes

 

 

 

a7918212b657dab8c772009017d727bb.jpg

 

No Outono as folhas caem das árvores. E há muitas pessoas que se queixam de queda acentuada de cabelo. Afinal de contas o ciclo parece igual para todos e de facto esta é uma altura do ano em que é natural que isso aconteça. Não é de estranhar por isso que comecemos a ver uma forte campanha de lançamentos de produtos por esta altura. 

 

Mas... existem algumas dicas que podemos adoptar e poderão - efectivamente - fazer a diferença : 

 

5 - Evitar o uso excessivo de modeladores e secadores de cabelo : 

 

Ocasionalmente ou com as devidas precauções o impacto destas acções mecânicas sobre o cabelo pode não ter  muita influência. Mas numa prespectiva continuada ou exagerada podem não só potenciar a queda como agredir o cabelo.

 

4 - Perceber junto de um profissional - cabeleireiro ou dermatologista - quais os melhores produtos :

 

Existem vários tratamentos intensivos no mercado, mas pode ser o caso de nem ser necessário. Escolher um champô ou uma linha de tratamento adequada ao vosso couro cabeludo poderá ser o suficiente! 

 

3 - Hidratar bem o cabelo antes de o pentear : 

Seja imediamentamente depois do banho - ainda com ele molhado - ou depois já com ele seco. É muito importante que o cabelo esteja hidratado para que este processo aconteça de uma forma facilitada e que não estejamos a massacrar o cabelo, utilizando a força para o desembaraçar, resultado : cabelos partidos. 

 

2 - Controlar os niveis de stress: 

 

Parece um pedido impossível? Mas devia estar no nr1 deste TOP! Façam-no pela vossa saúde no geral - obviamente... mas saibam que isso também influencia o vosso cabelo e neste caso a queda do mesmo! 

 

1 - Alterar os hábitos alimentares : 

Especialmente nos periodos criticos... Sabiam que o baixo consumo de proteínas, vitaminas e minerais pode levar à perda do brilho, à quebra, queda e até interferir no crescimento do cabelo? 

Salmão, nozes, batata doce, cenoura, espinafres, manga e ovos são bons exemplos de alimentos que podemos incluir numa dieta saudável que potencia o crescimento e a saúde capilar. 

 

9d64c0ecf4ddf26afee669995f32ff4e.jpg

 

 

 

 

25
Set17

Receita Saudável - Couscous Mediterrânico.

Ana Gomes

BC41D0FA-E700-4F6E-B2E8-A8EAA306BC64.jpeg

 

A foto não é minha - como podem perceber pela marca de água - mas confesso que ODIEI as fotos que fiz ao meu couscous a semana passada. 

E não pensei refazê-las por um motivo simples: achei que o frio tinha chegado e que teria de deixar a sugestão para outras núpcias. Estas saladas frias são a minha solução rápida, fresca e saudável para os dias de calor e pouco tempo. Mas felizmente as temperaturas voltaram a subir e a receita ainda faz sentido.

Confeccionar o couscous é a coisa mais simples do mundo e permite-nos ter uma refeição completa em pouquíssimo tempo, para duas pessoas e doses bem generosas usei : 

1 copo de água a ferver e 1 copo de água de couscous. 

 

Colocar o couscous num prato de sopa ( e não numa tigela ) e verter a água fervida por cima. Usei uma cafeteira para ferver a água por isso só temperei neste momento : sal, pimenta e cominhos. Depois esperamos 5 minutos ( o tempo do couscous absorver a água ) e separamos os grãos com um garfo! Mais simples impossível :) Neste momento há quem coloque um pouco de manteiga ou azeite, mas geralmente não o faço. Aconselho também a que dispensem os cominhos caso não gostem de sabores exóticos! 

 

Próximo passo? Abrir o frigorífico e perceber que alimentos fresquinhos estão por lá! 

A minha sugestão : 

Tomate, Cebola, Pepino, Azeitonas e Queijo Feta : Mais mediterrânico era praticamente impossível. 

Picamos todos os ingredientes e esfarelamos o queijo feta. Depois é só envolver com os couscous idealmente numa taça larga e funda para podermos fazê-lo à vontade.

No final basta corrigir o temperos e acrescentar um pouco de azeite se acharmos necessário. 

Decorar com uma rodela de limão e com tomate cherry aberto ao meio e está pronto! 

 

 

Para fazer esta receita vou precisar de :

Couscous

Sal, Pimenta, Cominhos

Manteiga e/ou Azeite (opcional)

Queijo Feta

Tomate

Cebola

Pepino

Azeitonas 

 

 

Bom Apetite :) 

 

 

18
Set17

Receita Saudável - Pesto de Abacate.

Ana Gomes

IMG_5585.JPG

 

Adoro quando vou partilhando as minhas compras e o que vou comendo no instastories e invariavelmente alguém me pede a receita, ou uma dica, ou mais sugestões de receitas saudáveis. 

Vou tentar ser regular nestas partilhas e uma vez por semana quero estar por aqui para contar alguma coisa! 

Não liguem à má luz da foto : só tirei uma, por brincadeira, para o instastories e ... foram tantos os pedidos que acabei por guardar para partilhar! 

A base da receita é curgete espiralizada e o "decor" são espinafres crus! O molho : pesto de abacate!

A receita? Mais simples impossível - rendeu molho para três pratos - e eu ainda repeti por isso... creio que poderia dar tranquilamente para 4 com estas medidas : 

 

 . 1 abacate médio
 . 1 mão cheia de manjericão fresco 
 . 6 a 8  nozes 
 . 2 dentes de alho 
 . sumo de 1/2 limão 

– bater no liquidificador o abacate, o manjericão, as nozes e o alho ( eu uso a Cuisine Companion com a lâmina de triturar ). 
– ainda batendo, adicionar aos poucos o sumo de limão (eu não usei azeite, mas quem preferir pode acrescentar um pouco até o molho ficar cremoso).  

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D