Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

02
Mar19

Receita - Lasanha Vegan.

Ana Gomes

FC76338F-60B6-47B8-9CF4-390494734527.jpeg

AD670E90-051D-4F87-BC4C-69BBA224475E.jpeg

Partilhei há umas semanas a lasanha que fiz com a Vitória - a minha grande companheira de cozinhados - e os pedidos de partilha de receita foram muitos. 

Não há aqui grande ciência, apesar de ter improvisado toda a receita pode ser igual a outras mil. E porquê uma lasanha? Porque fui ao supermercado nesse dia e encontrei umas placas de lasanha de farinha integral em promoção. Sim... sou esse tipo de pessoa. :o Esta lasanha pode ser totalmente vegan se não utilizarem queijo normal para gratinar, já que estas placas de lasanha só tinham mesmo farinha ( e não ovo, como é comum em algumas opções ). 

 

Vamos à receita? 

 

INGREDIENTES 

2 Curgetes Bio 

4 Cenouras Médias Bio 

200g de cogumelos frescos Bio 

Passata de Tomate Bio

Sal 

Pimenta 

Curcuma (opcional) 

Cominhos 

_______________________________

Folhas de Massa de Lasanha

____________________________

Leite Vegetal

Farinha de Arroz

Óleo de Côco

Noz Moscada 

Sal 

Pimenta 

 

______________

Queijo Ralado Vegan ( podem utilizar queijo normal se a vossa intenção não for fazer a receita vegan ). 

 

 

Numa frigideira aqueci um pouco de azeite com cebola e alho, deixei refogar enquanto raspava duas curgetes e 4 cenouras médias, juntei este legumes ao refogado e umas 200g de cogumelos laminados, deixei cozinhar e juntei passata de tomate bio e temperei com sal, pimenta, cominhos e curcuma.

Enquanto isto fiz o molho branco! Com leite de aveia, farinha de arroz, um pouco de óleo de côco, sal, pimenta e noz moscada. Relativamente à receita tradicional - que leva manteiga e leite de vaca - convém ajustar os temperos já que o leite vegetal é - por norma - mais doce! As quantidades que usei foram a olho, mas ficam aqui quantidades médias para uma dose de molho branco vegan : uma chávena de chá de leite para 2 a 3 colheres de sopa da farinha. Ajustar as quantidades se necessário. Levar ao lume até levantar fervura e ir mexendo sempre até ter aquela consistência grossinha. 

 

Montar uma lasanha é fácil! Certo? :) No caso da massa que comprei não exigia pré-cozedura, por isso coloquei num tabuleiro untado com azeite uma camada de massa, seguida de uma camada da mistura de vegetais e cogumelos, depois o molho branco e mais uma de massa e etc, igual à anterior. Terminei com uma camada de massa, molho branco e queijo ralado vegan. 

Depois levei ao forno cerca de 35 minutos. Ficou DIVINAL! 

Se preferirem uma versão low carb podem trocar a massa por tiras de curgete, mas nesse caso dispensaria a curgete na mistura com a cenoura... podem colocar por exemplo espinafres ou até mesmo couve! O facto de ter ralado a cenoura e a curgete teve o objectivo único de acelerar o processo de confecção. :) 

 

Bom apetite! 

Se testarem a receita digam se gostaram :) 

 

12
Jan19

Receita Sopa Pinkalicious.

Ana Gomes

6358bca80dea3cac876d1320af62052c.jpg

 

 

 

Fico mesmo satisfeita quando coloco uma imagem no stories de um "prato" e me pedem logo a receita. 

E foi o que aconteceu - uma vez mais - a noite passada, com um foto ZERO cuidada, de uma sopa que foi um improviso de algumas coisas que tinha no frigorífico e que tinham de ser cozinhadas. Ficou muitoooo boa! E com uma cor incrível! Super Cor-De-Rosa, uma sopa Pinkalicious como lhe chamei. 

A receita é muito simples e é excelente - também para os mais pequenos - porque pode fazer com que comam duas coisas que nem sempre gostam tanto : couve-flor e beterraba. 

A couve flor é um óptimo alimento, sendo pobre em calorias é rico em anti-oxidantes e tem também vitamina-C ( é muito comum nas dietas anti-cancro ) e tem benefícios para os ossos e músculos por ser rica em potássio! Já a beterraba é das melhores amigas dos vegetarianos, é muito rica em ferro e em zinco. Muitas vezes vemos a beterraba associada a à pressão arterial já que o seu consumo pode ajudar a relaxar os vasos sanguíneos. Estes são só alguns apontamentos breves sobre estes alimentos! Se quiserem ler mais sobre eles é provável que se apaixonem. Mas... também acredito que não tenha sido este o motivo que vos trouxe aqui, foi um a receita de sopa, não é verdade? Vamos a ela!

 

Ingredientes : 

Cebola

Alho Francês

Couve Flor 

Beterraba 

Água 

Azeite 

Sal Marinho 

 

Descascar a beterraba, fatiar e colocar a cozer. Este é talvez o processo mais longo de toda a sopa, podem optar por comprar a beterraba já cozinhada, sendo que o ideal é que não tenha aditivos. De seguida fiz um refogado com uma colher de sopa de azeite, a cebola e o alho francês, enquanto preparava a couve flor. Acrescentei a couve flor ao refogado e envolvi durante uns segundos até cobrir tudo com água e deixei cozinhar. Quando finalmente a beterraba cozeu, desfiz com a varinha mágica, ainda com um pouco de água e juntei à couve flor e ao refogado, ferve durante um minuto e passa-se tudo! Depois é só temperar a gosto, sal marinho, uma pitada de pimenta preta... 

Ao servir sugiro que polvilhem com sementes de abóbora tostadas ou com sementes de cânhamo! E se quiserem servir bonito, podem reservar pedacinhos de beterraba e de couve flor para colocar inteiros no prato. 

Bom apetite.

 

( a foto é do Pinterest, mas fica assim bem rosinha! ). 

04
Dez18

Bolachinhas Vegan de Coco e Chocolate.

Ana Gomes

47507570_1946294082085890_1938446515961856000_n.jp

C30A9376-9EB6-4557-A483-1BCAB3E8323E.jpeg

Longe de saber que hoje se comemorava o Dia das Bolachas - caramba que agora há dias para tudo ahah - tinha aqui guardadas estas fotos para partilhar convosco uma receita de bolachinhas.

 

Há dias em que os desejos por doces falam mais alto e fica difícil resistir. E - verdade seja dita - nem sempre é necessário resistir. Muito menos quando escolhemos conscientemente. Foi num dia dessas vontades e de alguma criatividade que cheguei a esta receita tão simples... e tão gulosa! 

 

Ingredientes : 

2 bananas 

1 chávena e meia de coco ralado

Punhado de Avelãs Picadas

Canela a Gosto

1 Colher de Café de Essência de Baunilha, ou pequena quantidade de Baunilha em Pó

Pepitas de Cacau Puro 

 

Para a cobertura : 

- Chocolate 80% ( 50g )

- Óleo de coco 

- Leite Vegetal

- Adoçante de Preferência ( mel, geleia de agave, xarope de Tâmaras )

 

Amassar a Banana e envolver com os restantes ingredientes, formas bolachinhas e levar a forno pré-aquecido, em base de papel vegetal, a 180º durante 6 minutos. 

Retirar do forno e deixar arrefecer. 

Derreter o chocolate com um pouco de óleo de coco e adicionar a bebida vegetal ( 2 colheres de sopa serão suficientes ), adoçar a gosto e colocar cacau cru em pó se gostarem de paladares mais amargos. 

Com a ajuda de um garfo - e com as bolachas já mornas ou mesmo frias - mergulhas as bolachinhas no preparado de chocolate. Deixar secar e ... comer! :) 

 

 

16
Nov18

Cinnamon Rolls - Versão Vegan e Saudável.

Ana Gomes

Um dos meus bolos preferidos é o famoso Cinnamon Roll. 

Os puristas podem-me matar - mas adorava os do IKEA. Acredito que no universo dos hamburgers isto seja tão bizarro como alguém dizer que adora Hamburguers  e os de eleição são os do MacDonalds. 

A verdade é que no meu exemplo, os Cinnamon Rolls não são um bolo super comum de encontrar... talvez o fascínio pelos do IKEA venha exactamente por isso : há sempre... e estão sempre quentinhos. 

 

A grande particularidade deste bolo não é apenas o incrível sabor a canela... é também a forma, as pontinhas mais estaladiças e a massa tão fofa ( e tão cheia do nosso querido glúten... eheheh ). 

 

Há muito tempo que queria tentar fazer o bolo em casa... e provavelmente há uns dois ou três anos teria feito uma versão super normal.... em que a massa levedaria e usaria uma farinha de trigo normalíssima. 

Mas não foi isso que aconteceu! Vamos então à receita, que fica mesmo saborosa! E hey... é vegan! 

9DED1E0D-9EBC-428F-A67B-9A522A921305.jpeg

 

3E138EE2-0B63-4E8D-934A-634A041FF049.jpeg

 

C4DE5992-B192-4914-BF2E-4F389F916687.jpeg

 

Para a Massa : 

2 chávenas e 2/3 de farinha de aveia integral

1 colher de café de fermento

1 colher de café de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de vinagre ( para activar o bicarbonato )

1 pitada de sal

1 colher de sopa de açúcar de côco

1 colher de sopa de óleo de côco

1 chávena de leite vegetal morno ( usei de avelã, porque era o que tinha a uso )

 

Juntar uma chávena de farinha de aveia com o fermento, a pitada de sal, o açúcar e o fermento e o bicarbonato de sódio. Misturar com os líquidos ( leite morno, óleo de côco ) , depois ir adicionando colher a colher a restante farinha ( uma chávena e outra mal cheia ) . Amassar até a massa se soltar das bordas da taça, a massa não é uma massa liquida de bolo, fica mais com a textura de pão. Retirar e amassar com as mãos durante uns três minutos : a superfície deve ter farinha de aveia para não colar! 

Agora deixem a massa repousar um pouco enquanto preparam o recheio.

 

Recheio : 

4 Colheres de Sopa de Açúcar de Côco;

1 Colher de Sopa de Canela

1 Colher de Sopa de Avelãs Picadas ( opcional ) 

 

No caso do recheio, basta misturar os dois ingredientes, caso queiram mais doce devem juntar mais açúcar ou mais canela dependendo do objectivo final. 

 

Estender a massa com um rolo em forma de quadrado, pincelar toda a massa com óleo de côco derretido, e espalhar o recheio. Depois basta enrolar - como se fosse uma torta - e cortar com uma faca afiada sem exercer muita pressão sobre o rolo. 

Está pronto a ir ao forno, podem juntar todos os rolinhos para ficar com aspecto de rolo ou podem colocar separadamente - como fiz. 

Levar ao forno pré-aquecido a 180' e cozinhar cerca de 25 minutos. Sim... é mesmo rápido!!! :) 

 

Enquanto iam ao forno, fiz uma espécie de caramelo ( sobrou-me açúcar e canela para o recheio ) e coloquei ao lume com mais um bocadinho de leite de avelã, quando retirei os rolinhos do forno, espalhei o caramelo por cima... deixei arrefecer ligeiramente e deliciei-me com um chá. 

 

Bom Apetite! 

 

 

01
Nov18

Bolachas Rústicas de Manteiga de Amendoim e Chocolate.

Ana Gomes

246A3B33-0A97-4BC4-8D4B-CF86BA0CF240.jpeg

 

N

4CC041AB-DADF-41E4-A388-57F7E2FDAEE4.jpeg

 

Não precisamos de razões para partilhar receitas, certo? Especialmente se considerarmos bolachas e chocolate na mesma frase. 

Em todo o caso, hoje celebra-se o Dia Mundial do Veganismo e guess what... estas bolachinhas são total vegan e não têm açucares refinados : apenas e só o açúcar da banana! 

Por aqui comeram-se mornas com um chá quentinho, mas vocês não querem saber disso para nada, verdade? 

Então vamos lá à receita : 

 

1 Chávena e Meia de Flocos de Aveia

Meia Chávena de Farinha de Aveia Integral

1 Chávena mal cheia de Manteiga de Amendoim

1 colher de chá de bicarbonato de sódio + 1 colher de chá de vinagre

1 colher de chá de essência de baunilha

Canela a Gosto

2 bananas 

Chocolate 80% ou Pepitas de Cacau ( opcional ) 

 

Não há truques nesta receita, se bem que se aquecerem ligeiramente as bananas conseguem esmagá-las melhor, depois adicionem a manteiga de amendoim e a essência de baunilha. Noutra taça juntem todos os ingredientes secos finalizando com o bicarbonato e o vinagre, juntem a mistura anterior ( da banana + manteiga + baunilha ) e misturem tudo : com as mãos ou da forma que melhor entenderem. O resultado final não é muito doce, caso prefiram mais docinhas podem acrescentar mel ou xarope de agave ou de ácer para que fiquem totalmente vegan! :) Fiz uma fornada assim simples ( para que a Vi também as comesse ) e fiz outra mais gulosa com pedaços de chocolate grosseiramente picados. 

Vão ao forno pré-aquecido por 15 minutos, a 160 graus. 

 

Deliciem-se! E depois... digam se gostaram ;) 

 

 

 

 

16
Out18

Creme de Avelã e Cacau - Nutella Saudável.

Ana Gomes

 

9F400B7A-BFCD-4E85-9289-C58040D9C369.jpeg

BA18DBCD-F336-4C1B-A3AB-3D661ABAB8B6.jpeg

 

 

CE3DDA9C-C3C5-41CD-A4D2-6A7F6A577729.jpeg

 

 

Quase, quase, quase deixava passar um dia tão importante como o Dia da Alimentação em branco. 

 

Mas impossível!! Estou a usar o resto da minha energia para partilhar convosco uma daquelas receitas de lamber a colher - e os dedos - a inspiração é a Nutella, sim!!!! Mas.... para não defraudar o palato dos mais gulosos vamos-lhe chamar Creme de Avelãs e Cacau. 

 

Confesso que não adoro o processo da receita, preciso urgentemente de encontrar avelãs sem casca. É que nada me toma mais tempo - e me inibe de fazer esta receita mais vezes - do que ter de tirar a casca das avelãs depois de as tostar, e sim... geralmente colocá-las ainda quentes num pano e esfregar resulta... mas comigo nunca fica a cem porcento ( e acho que é mesmo o truque para ficar deliciosa, avelãs bem tostadas... e sem casca ). 

 

Tostar 200gr de avelãs no forno cerca de 15 minutos, depois descasca-las e colocar num processador até começarem a libertar "óleo". Nesta fase juntamos o cacau ( uso 3 colheres ), 2 colheres de sopa de mel, uma pitada de sal e vou adicionando água até ficar com a textura que quero, 4 a 5 colheres são o suficiente na maioria das vezes, também costumo adicionar uma colher de café de óleo de côco. Podem adoçar esta pasta como quiserem , sendo que se substituírem a água por leite vegetal não necessitam de colocar tanto mel, já que o leite é naturalmente doce, mas não o suficiente para dispensar algo que vá adoçar a mistura. 

 

Lambuzem-se!!! 

 

200g de avelãs ( uso estas da Prozis - promocode barbieprozis ) 

3 colheres de sopa de Cacau ( uso este da Iswari - promocode isbarbie ) 

Mel ( uso o bio do Aldi )

Óleo de Côco ( uso este da origensbio ) 

 

 

24
Set18

Pizza Saudável : Base Couve-Flor.

Ana Gomes

Vocês sabem que os devaneios culinários têm sido uma espécie de terapia para mim... 

Na verdade acho que sou uma pessoa como a grande generalidade, quando chego a casa já venho tão estafada que não me apetece fazer nadica... mas muitas vezes ir para a cozinhar ajuda-me a focar naquela tarefa e a trazer amor para as nossas refeições que são preparadas com muito mais dedicação. 

 

8F52BE5A-31A6-4BC1-87B4-A2978A7C4490.jpeg

 

363C46BD-8994-46C0-A120-BA63BFBA69D7.jpeg

 

 

Depois de uns dias no Alentejo em que é impossível resistir a um dos melhores pães do país... decidi que esta semana deveria evitar consumir glúten. Longe de ser uma proibição - não sei lidar com as coisas assim - mas antes uma estratégia. Mas claro que hoje me apeteceu pizza. E nem sequer é uma coisa que coma todas as semanas... ainda assim decidi seguir o meu instinto e meti mãos na massa. Bom... mais ou menos :) 

 

Lembrei-me daqueles vídeos do facebook que sugerem receitas que parecem mirabolantes mas acabam sempre com o melhor dos aspectos e improvisei uma pizza com base de couve-flor. 

 

Vamos à receita? 

 

10 cabeças de couve flor trituradas até ficarem com textura de arroz;

Levar ao microondas durante 5 minutos;

Deixar arrefecer mais 5 minutos;

Colocar num pano de cozinha e espremer o máximo de agua possível;

 

Colocar de novo no picador e juntar : alho em pó, sal e pimenta a gosto, 1 ovo, mozarella ralada. 

 

Passar até ficar com uma textura homogénea e colocar numa folha de papel vegetal untada uma porção de massa redonda. 

 

Levar a forno pré-aquecido durante 15 minutos ou até ficar dourado, cobrir com os toppings que quiserem : usei mais mozarella e uns tomates que assei no forno enquanto este aquecia. Também coloquei umas fatias de beringela assada, mas podem colocar literalmente o que vos apetecer! Deixar tostar e está pronto a servir :) 

 

Para os tomates : quantidade de tomate cherry a gosto, regar com azeite, oregãos, curcuma, sal e pimenta. 

Para a beringela : cortar em fatias finas, humedecer com umas gotas de água, colocar um fio de azeite, sal e pimenta. Para garantir que ficam temperadas por igual misturo com as mãos e volto a colocar direitas no tabuleiro. 

05
Set18

Brigadeiro Vegan De Cacau e Coco.

Ana Gomes

Nem todas as minhas ideias de Setembro foram brilhantes. 

Numa destas noites - enquanto preparava o jantar - abri o armário dos “enfrascados” e encontrei uma lata de leite de coco condensado.

Veio numa encomenda da “Origens” uma marca de produtos biológicos que vale a pena conhecer. 

Pois que me apeteceu fazer uma gordice. Sim! O leite condensado leva açúcar . Esta receita não é daquelas super especiais que se pode comer sem culpa todos os dias. Pode-se comer sem culpa uma vez por outra ( e essencialmente se não houver nenhuma doença inflamatória, é mais por isso que também se demoniza o açúcar ).

De resto estes brigadeiros de coco - que sabem a bounty - são vegan! 

A receita fiz a olho e calhou divinalmente.

0315185F-68E3-4E6E-A462-C1B44B601A2A.jpeg

 

Derreti meia tablete de chocolate bio 70% ( usei uma tablete normalissima da côte d’or ) 

juntei um lata de leite de coco condensado ( origens ) 

2 colheres de sopa de cacau em pó bio ( da iswari )

uma pitada de sal Rosa dos himalaiais

 

deixei cozinhar em lume médio mexendo pacientemente até engrossar e ficar em ponto de estrada . Depois levei ao frigorífico umas duas horas ( se der para ficar da noite para o dia tanto melhor ). 

Com duas colheres formei bolinhas toscas de massa e rolei por cima de um prato cheio de coco bio ralado.

A imagem não é minha ( as minhas não chegaram ao dia seguinte praticamente e por isso não houve foto ). 

Podem comprar no site da iswari com o promocode ISBARBIE e no site da Origens Bio com o código ANAGOMES

19
Jun18

Muffins de Maçã e Cenoura. Sem glúten e sem açúcar.

Ana Gomes

EA255092-9236-4EC1-8C88-F4B815AC2B38.jpeg

Vocês já vão conhecendo as sagas alimentares que por aqui se vivem e hoje foi o dia de meter a mão na massa. 

Bom... não literalmente já que fiz tudo com uma colher de pau ahaha. 

Amanhã há uma festinha na escola da Vi e como já aconteceu no passado - e sendo permitido levar alimentos para a escola - eu decidi cozinhar para ela - e para todos os meninos que queiram provar estes bolos. A receita que escolhi não tem ovos, gluten ou açucares adicionados. E sabem que mais? É maravilhosa! 

Se numa festa há comida e bolinhos, não é porque não quero que ela coma bolos de pastelaria que ela vai ficar de parte. Nada disso! 

Preparei-lhe uns muffins simples - e saborosos - que aí em casa podem adaptar para bebés ou fazer pequenas alterações e ficar com um lanche ou pequeno almoço muito saborosos para vocês mesmos! 

 

Parti de uma receita sugerida na página Cria,Comer,Crescer que podem seguir neste link e fiz pequenas alterações. 

 

Cozinhei 3 cenouras e 3 maçãs com pouquíssima água que reduzi a puré. É importante que este seja o primeiro passo ( a par com ligar o forno ) porque o puré deve ser adicionado aos restantes ingredientes quando já estiver a uma temperatura ambiente. 

Depois reduzi uma chávena e 1/4 de aveia em farinha ( uso a da prozis... mas podem usar qualquer uma, não é necessário comprar farinha de aveia, basta que a triturem ), juntei uma colher de café de fermento, 1 colher de chá de canela, 1/4 de chávena de leite vegetal e finalmente integrei o puré. 

Super simples! Coloquei em formas de muffins e levei ao forno cerca de 20 minutos. A textura final dos bolinhos é meia humida e são mesmo saborosos. 

 

Para os adultos podem acrescentar mais canela, umas 2 tâmaras ( ou 3 se forem pequenas ) e alguns frutos seco. Fica DIVINAL! A minha sugestão é que dupliquem a receita e façam metade da massa para os miudos e a outra metade para os graúdos. É possível congelar os muffins depois de prontos e é uma óptima solução para um lanche SOS super saudável! :) 

E1525938-D1E1-4826-90A9-E97E131EB630.jpeg 

8A4C1A0C-2696-431A-97F7-55F822C52FB3.jpeg

 

 

06
Jun18

Noodles Milaneza - Do Oriente com Amor.

Ana Gomes

 

B7EB50AA-4C27-4E4C-871D-C2FD4A7680C0.jpeg

 

Uma das alturas mais felizes da minha vida foi quando estive dois meses na Ásia. 

A viagem foi maravilhosa e aprendi uma série de coisas. No que à gastronomia diz respeito confesso que fiquei com o paladar muito mais educado e aprendi a gostar de outros sabores. Por outro lado vim super feliz porque era mesmo fácil comer comida vegetariana cheia de sabor em TODO o lado. 

Na altura regressei cheia de inspiração e fiz várias receitas por tentativa erro. Cheguei a fazer um workshop na Indonésia mas retive-me muito pouco tal era a alegria de estar ali, em casa de alguém, a meter as "mãos na massa". 

A receita que partilho hoje convosco é "comfort food" do mais puro que há. E tem o seu maior segredo no molho. Devo até dizer que se não gostam de paladares fortes talvez seja melhor voltarem noutra altura. Mas tenho a certeza de que quem gosta vai AMAR esta receita. E sabem que mais? Faz-se em 10 minutos e só precisam de uma wok, ou de uma frigideira funda. 

Ah... também precisam de um recipiente para fazer este molho DIVINAL. 

 

Para o molho precisam de : 

1 pedaço de gengibre descascado( o tamanho do pedaço determinará a intensidade do sabor do molho, eu usei um pedaço do tamanho de um polegar ) 

2 dentes de alho

1 colher de sopa de Mel ou Outro Doce - eu uso Xarope de Tâmara

Meia Colher de Chá de Pimenta Caiena

Sal a Gosto

2 Colheres de Sopa de Azeite

1 Colher de Sopa de Óleo de Sésamo ( ou outra colher de Azeite em Substituição )

 

O molho faz-se "passando" todos estes ingredientes até se formar uma pasta. Sugiro que deixem os óleos para o final passando primeiro os outros ingredientes. 

 

Depois coloquem 2 colheres de sopa do molho numa wok e quando estiver bem quente juntem : alho francês, cogumelos laminados e tofu cortado aos cubos e bem seco ( para absorver melhor o molho ). Se não gostarem de algum destes ingredientes podem substitui-los pelo que bem entenderem. 

Quando os vegetais estiverem cozinhados "al dente" basta que adicionem estes Wok Noodles da Milaneza e acrescentem um copo de àgua a ferver por cada "bloco" de Noodles. Deixem cozinhar por 6 minutos ( sim... cozinham super rápido mesmo ) e no final acrescentem o restante molho e envolvam. 

 

Deliciem-se com esta sugestão oriental, rápida e tãããããooooo saborosa! 

 

 

 

80BDDDD0-8ECE-4293-B7C3-548B5D3544BD.jpeg

 

4BBE317D-D3EF-4A10-B5BB-FFBD6C960A0D.jpeg

 

F1AD5C17-795D-4183-ABCA-08335EAF1E2E.jpeg

 

468AFBBC-353E-45A3-9874-49B5176CEEB3.jpeg

 

D718D50E-E60E-4B30-A6D3-AB7548EE4F7F.jpeg

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D