Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

27
Mar19

Rastreios de Colesterol - Arterin.

Ana Gomes

Durante muitos anos lidei com um resultado nas análises que me incomodava. E não tinha necessariamente uma vida sedentária, ou excesso de peso que o justificassem... eu tinha colesterol elevado... e a culpa era da minha mãe. Não sei se sabem, mas há algumas condições herdadas geneticamente... e o colesterol elevado é uma delas. 

300E24EE-F898-4028-B7AA-092F609CC0C6.jpeg

 

Desde que a minha mãe começou a estudar macrobiótica que as análises dela melhoraram... e eu fiz análises há 6 meses e tive a brilhante notícia de que o meu valor estava finalmente abaixo daquele que é considerado um valor perigoso. No meu caso, considero que foi ter aumentado a frequência do exercício físico e ter diminuído a quantidade de produtos de origem animal que consumia. Tive ótimos resultados. Há uma série de soluções naturais que podemos utilizar para garantir uma melhor qualidade de vida - e que não passam pela toma de medicamentos. 

 

Óbvio que não sou contra medicamentos... acho que há situações em que podem salvar a vida de alguém, mas o ideal é promovermos um estilo de vida em que eles não sejam necessários, certo? 

 

Cada vez mais vivemos à pressa e descuramos certos aspetos básicos da nossa saúde, que são determinantes para podermos atuar de forma eficiente - e natural - sem ter que recorrer a grandes bombas, ou a alterar drasticamente o vosso estilo de vida. Qual foi a última vez que fizeram análises? Sabem? Possivelmente alguns de vocês até fizeram análises recentemente, mas tenho a certeza alguns de vocês não fazem a mínima ideia do estado geral de vários indicadores, nomeadamente o colesterol. E é assustador quando estudos indicam que 1 em cada 2 portugueses têm níveis de colesterol elevado e muitos não o sabem.

 

Como saber o vosso nível de colesterol? É fácil, em qualquer farmácia podem realizar um teste a um preço simbólico muito simples e com resultados na hora... ou seja, não é preciso perder grande tempo, nem penar pelos resultados. :) 

Por estes dias a marca Arterin – suplemento alimentar que ajuda a controlar os valores do colesterol através de ingredientes de origem natural - está a oferecer rastreios gratuitos em algumas farmácias do país!

 

Se querem começar pela alimentação, saibam que legumes e vegetais - por serem ricos em fibra alimentar, facilitam a absorção de gorduras - o que ajuda a controlar o colesterol.  Também o azeite, o abacate e os frutos secos constituem boas gorduras que podem - e devem - ser incluídas nos vossos regimes alimentares. As maçãs e as leguminosas são ricas em pectinas e por isso são também alimentos muito interessantes. Invistam em menos alimentos processados - típicos bolos de pastelaria e refeições pré-feitas - e mais em alimentos frescos como verduras e frutas! :) 

 

Não se esqueçam que qualquer pessoa pode ter colesterol elevado, independentemente da idade, estilo de vida ou condição física, porque a genética pode ter influência. O importante é estar atento.

 

Para consultar mais informações sobre pontos de rastreio ARTERIN, consultem o website: www.arterin.pt 

---

 

 

Farmácia Fontes Pereira de Melo - https://farmacia24.eu/ 

Arterin é um SUPLEMENTO ALIMENTAR. Os suplementos alimentares não substituem uma dieta variada nem um estilo de vida saudável. Manter fora do alcance e da vista das crianças. O efeito benéfico é obtido com a toma de 1 comprimido por dia. Não exceder a toma diária recomendada. Não recomendado o seu uso durante a gravidez ou amamentação. Não recomendado se estiver a tomar medicamentos antidisplipidémicos ou se tiver problemas no fígado ou nos rins. Não recomendada a administração concomitante com sumo de toranja (ou fruta). Não tomar em caso de alergia a qualquer um dos ingredientes. Para mais informações consultar a rotulagem e as instruções de utilização.

15
Mar19

Saber a Diferença, Faz a Diferença.

Ana Gomes

APED-campanha-prazos-de-validade-Distribuição-Ho

Se há uma coisa que tira do sério... é o desperdício alimentar. 

 

Não sei quanto a vocês, mas deitar comida fora é algo que me chateia. Claro que a fome no mundo pesa nesta equação de chatice, mas o impacto no meio ambiente e até na carteira também são postos em causa. E se é verdade que aqui em casa consumimos uma grande variedade de produtos não embalados - e por isso sem prazo de validade - saber ler os rótulos não só dos nutrientes e ingredientes, mas também dos prazos de validade é ouro! 

 

Saber ler e avaliar as datas de validade ajuda-nos a ter uma melhor organização da despensa! Este passo é difícil para alguns, eu ando a fazer um grande esforço, mas noutra vida devo ter passado algum tipo de privação, que hoje em dia só ter um pacote de massa em casa é motivo para ficar a hiperventilar. E tenho sempre dois... no mínimo. O ideal é que numa fase inicial, a cada 15 dias, ou antes das compras do mês - tudo depende da vossa organização familiar - possam dar uma revisão na despensa para perceber que produtos existem e qual a validade, colocando os mais recentes num local mais acessível. Mesmo que o prazo só termine daqui a 2 ou 3 anos - como é comum nas leguminosas ou massas e arroz. Há coisas que ainda assim acabam inexplicavelmente no lixo... porque foram ficando esquecidas! 

 

Também é interessante um outro exercício - que é algo que temos feito aqui em casa - em que basicamente só posso comprar os frescos estritamente necessários (comemos bastante fruta e sopa) e tenho de me desafiar a cozinhar com o que há na despensa. É uma ótima forma de economizar e até de ir variando nas receitas, já que - regra geral - acabamos sempre por ir cozinhando as mesmas coisas sempre, não ficam com essa sensação? Outra coisa interessante é a possibilidade de congelarmos alguns alimentos, cá em casa faço sempre isso com a fruta que está a amadurecer a uma velocidade maior do que a do consumo, depois utilizo nos meus batidos da manhã! O mesmo com o pão, sempre que compro pão fatio-o e congelo-o desta forma! Podemos fazer o mesmo com o queijo e com pimento, ambos podem ser congelados. 

 

Mas vamos ao que interessa? A APED lançou uma grande campanha que nos alerta precisamente para o desperdício alimentar, e para o facto de parte dele poder ser evitado através da correta leitura dos rótulos! Existem duas formas de apresentar a validade: 

 

Consumir Até ou Consumir de preferência antes do fim de: 

 

No primeiro caso encontramos a data limite até à qual o produto deve ser consumido e é atribuído a alimentos micro-biologicamente perecíveis, como iogurtes ou queijo fresco. 

 

No segundo caso, encontramos alimentos como cereais, batatas fritas e outros snacks, sendo que a data indica o momento até ao qual esses alimentos conservam as suas propriedades especificas. Também encontramos esta designação em alimentos congelados e conservas. E sim, estes alimentos podem ser consumidos depois da data indicada, se forem conservados da forma indicada na embalagem e se aparentarem estar nas devidas condições (obviamente). 

Também existem produtos sem prazo de validade, porque se auto-conservam, como é o caso do açúcar, do vinagre e do sal. 

 

E aqueles produtos com indicação de aproximação de fim de prazo de validade? Bom... confesso que aqui em casa compro. Se vou ao supermercado e se o produto indicado faz sentido para a refeição do dia ou do dia seguinte, sim! Mas é importante que não seja um compra por impulso - já que o preço é convidativo - e depois acabe por não ser utilizado, mea culpa... aqui já aconteceu. 

 

E quando as bolachas e os biscoitos ficam moles? Devemos deitá-los fora? Se ainda estiverem dentro do prazo basta que os coloquemos um pouco no forno para que voltem a ficar crocantes e não devem ser desperdiçados! :) 

 

Espero que este conteúdo seja útil para vocês! :) 

 

Podem tirar as vossas dúvidas e saber mais sobre esta campanha no site da APED

 

 

30
Nov18

Sociedade Ponto Verde - Um óptimo incentivo à reciclagem! :)

Ana Gomes

RCO_7590.jpg

Estive recentemente num evento super giro, promovido pela Sociedade Ponto Verde, onde tivemos oportunidade de conhecer o Atelier da Margarida Girão. 

Se este nome ainda não vos diz nada, isso tem de mudar JÁ! A Margarida é daqueles génios criativos, que tem uma imaginação tão fixe que consegue fazer obras de arte a partir de colagens e conjugação de imagens. Isto parece tudo muito fácil - não é... posso já adiantar - mas ela faz mesmo parecer que é facílimo. E tem um talento tão provado que foi convidada para dar uma vida diferente ao set de sacos de reciclagem que a Sociedade Ponto Verde tem vindo a desenvolver, e que têm - a meu ver - nesta edição a sua versão mais fixe. 

Sempre usei estes sacos, desde que morava num apartamento de 45m2 e queria reciclar, mas não me sobrava grande espaço. Perdi os sacos na mudança - ou ficaram lá... foi tudo tão confuso que nem sei - e estava aqui num impasse sem saber se comprava mais caixotes, ou umas caixas... até que tive a sorte de estar neste evento e trazer estas obras primas para casa. Dão um jeitão e são giríssimos! 

Para se habilitarem a ganhar estes Ecobags tão giros têm de ficar atentos às redes sociais da Sociedade Ponto Verde, eles têm feito imensos passatempos. Para além disso vão andar pelos Mercados de Natal em Lisboa e em Gaia a oferecer Ecobags. 

Isto da reciclagem é um mundo e devo confessar que fico um pouco surpreendida quando sei de alguma casa onde isto não é um hábito. Não estou com isto a criticar, não é isso... mas juro que se me ponho a pensar faz-me confusão pois considero que este é um assunto que merece a nossa atenção e até o nosso maior esforço! 

Por exemplo: o ginásio onde vou não tem um ponto de reciclagem, já fiz a minha sugestão no balcão principal... mas não é por isso que não separo as minhas embalagens. Coloco num saco dentro da minha bolsa do ginásio e em casa coloco no ecoponto, se me dá mais trabalho? Um bocadinho... mas as desculpas muitas vezes só estão na nossa cabeça! Posto isto... vamos tentar melhorar os nossos hábitos? 

Se quiserem saber mais algumas curiosidades sobre reciclagem passem os olhos por este artigo que escrevi para a RFM! :) 

RCO_7571.jpg

 

RCO_7627.jpg

 

RCO_7887.jpg

 

 

RCO_8019.jpg

 

 

 

 

22
Nov18

Detalhes de Casa - Perfume Genie - Rituals.

Ana Gomes

Há uns tempos estava na Rituals a escolher um esfoliante, tarefa muito dificultada pela vontade de trazer tudo para casa, mas que resultou na escolha do The Ritual of Hammam. É à base de Sal Marinho Purificante, gengibre e eucalipto. Escolhi este porque para além de ser um esfoliante intensivo, tem uma acção de calor que ajuda a reduzir a fadiga e ao mesmo tempo estimula o bom humor. Como estive algum tempo na loja - onde aproveito sempre para tentar perceber que "aroma" o meu corpo precisa...  apercebi-me de um burburinho em torno de um produto.... perdi a vergonha e pedi para ver . E lá estava o novíssimo Perfume Genie. 

F23F4871-0BE5-4EC2-B131-216A0D7394CF.jpeg

 

9BDF35A3-E5E9-46B1-A821-7FC1A9EE83C5.jpeg

 

65DDD0EA-6BBC-4567-815D-BAE028335BFB.jpeg

 

 

Basicamente soube naquele momento que iria querer ter esta peça em casa. Para além do design que acho lindíssimo, tem a particularidade de ser ao mesmo tempo um elemento decorativo e a função de aromatizar a casa. Mas não fica "só" por estas simples funções, já que existe uma app que temos no telefone e onde podemos programar vários horários, garantido que ao chegar a casa, ou quando acordamos... aquele aroma está no ar. How cool? No nosso caso tenho programações diferentes para cada dia, adaptada aos meus horários. Ao fim-de-semana o Genie - é assim que se chama - acorda um pouco mais tarde... e se vou para fora desligo na app, simples, prático e se por um lado sinto aquele aroma maravilhoso ( escolhi o Ritual of Dao que é o meu cheirinho de sempre, mas basta que se compre outro perfume e podemos alterar em qualquer altura ) , por outro sinto que não há "desperdício"... apesar de ter vários sticks noutras divisões da casa, este perfume é mesmo especial por ter estas particularidades. 

 

Aposto que vai ser um presente de Natal lindo que alguém vai gostar muito de receber, não acham? 

15
Ago18

Lavar ( ou não ) a loiça na máquina.

Ana Gomes

FF341FC4-B38D-420A-A98C-246565F5B7A7.jpeg

 

E2317525-EDF8-46A2-BC2A-92A4E5EA7C30.jpeg

 

70DEED4C-E38C-4733-8F34-6459611D1D49.jpeg

 

 

5C8DCF46-B2EC-4D62-AE0D-B8A7D30AC4D9.jpeg

 

 
 
Há uns tempos estava numa daquelasjantaradas fantásticas de amigos e ouvi uma coisa que me deixou boquiaberta. 
Uns amigos disseram que não entendiam a quantidade de loiça que se usava nestes momentos e que por eles só se usavam talheres, copos e pratos de plástico porque se poupava tempo ( facto ) e água... que era uma atitude muito mais ecológica. JURO que achei que era piada. Mas não era. E a convicção foi tanta, tanta, tanta que eu dei por mim a duvidar de mim própria. 
Não adoro lavar a loiça à mão e uso a máquina de lavar... e comecei a ficar com um tremendo peso na consciência. Será que - e sendo o consumo de água um problema real - eu estava a ser uma tola ao usar a máquina? Claro que para mim a ideia de usar loiça e talheres descartáveis era totalmente descabida... mas fiquei a pensar que as máquinas de lavar podiam não ser uma boa opção. 
Mas são! São a melhor, preferencialmente se tivermos electrodomésticos da categoria energética A e se os utilizarmos da melhor forma : na sua máxima capacidade e no programa ecológico. Poupamos energia e dificilmente lavaríamos tanta loiça com uma quantidade de água tão reduzida e com uma quantidade controlada de detergente. A minha máquina - por exemplo - lava em 38 minutos. Também já entendi que vale a pena investir num bom detergente, a máquina fica preservada, a loiça lavada à primeira e não dá trabalhinho praticamente nenhum. Quase sempre optei por pastilhas para a máquina  e quando testei este gel de Finish que permite dosear de acordo com a sujidade da loiça... fiquei fã. A loiça fica mesmo brilhante e os odores neutralizados até mesmo em ciclos curtos - perfect match! Convenhamos que para além de ser uma solução eficaz - já que a sujidade é completamente eliminado, é também super prático. E quem já usava produtos Finish tem no gel a mesma eficácia - tão característica da marca. 
Já experimentaram? Confesso que não gosto mesmo nada de lavar loiça à mão e evito comprar loiça com a "etiqueta" que indica que não pode ir à máquina, no entanto há coisas que nunca lá entram... tais como : as minhas facas super afiadas! 

 

08
Ago18

Também são umas "sempre em pé"?

Ana Gomes
Alguém mais desse lado tem a sensação que passa o dia em pé de um lado para o outro? 
 

É verdade que a Vitória ainda não anda - mas já está cheia de vontade - e dizem que aí "é que eu vou ver"... mas a realidade é que a pequena não pára! E parece que é endiabrada porque está sempre à procura da próxima "jogada de risco" ou seja... não dá para tirar os olhos dela. E eu até me considero uma mãe relativamente descontraída... com algumas preocupações ( que aposto... são exageradas para alguns ) mas lido bem com xuxas no chão e uns tropeções, afinal de contas isso faz parte da vida, não é verdade? 

 

9EAB7BD7-863B-44EE-A1DC-40BF61F2768C.jpeg

 

DA42BD06-86FF-4077-984F-AD72A4EA7D1A.jpeg

 

 

63F78B92-A3CB-47F9-8F9E-E7DE2C351D90.jpeg

 

 

Mas tirando esta parte quase matemática da maternidade em que inevitavelmente andamos sempre atrás deles... eu tenho a sensação que passo a vida em pé! E olhem que não sou propriamente a pessoa mais dadas às lides domésticas... mas a verdade é que há muitas que são obrigatórias e que me cabem a mim. Para além das refeições básicas para a familia, há os meus devaneios culinários - agora deu-me para testar receitas e naturalmente que não se cozinha sentado - há uma nódoa mais chata na roupa da minha exploradora que tem de ser tirada à mão, biberões para lavar, compras do supermercado para arrumar ( e também para fazer, de pé... claro! ). Vou pô-la e buscá-la ao berçário todos os dias a pé - vantagens doces de ter a escola poucas ruas de distância - e depois a correria normal entre reuniões, apresentações, eventos... e volto a casa para mais "umas coisas para preparar para a escola", um banho para dar, a roupa estendida para apanhar, ir à rua despejar o lixo, a miúda adormece e é preciso ir apanhar os brinquedos do chão. E novamente... preparar os biberões para a noite, fazer um chá antes de dormir. E é praticamente regra que... quando me deito lembro-me de qualquer coisa que tenho de fazer e lá me levanto de novo. Em casa geralmente andamos descalços - um bom hábito que trouxemos da Ásia - mas na rua e quando não estou de chinelos uso palmilhas. A sugestão foi de um médico há muitooooooos anos e porque me queixava imenso das costas. Sabem que isto anda tudo ligado, certo? Confesso que na altura as usava religiosamente e depois perdi as palmilhas e fui-me esquecendo ( e piorando ). Há uns tempos ofereceram-me umas da Dr. Scholl e pensei "devia mesmo voltar a este hábito", é um facto que ter uma bebé deliciosamente pesada contribuiu para a "festa", os bebés querem colo... e nós não podemos propriamente recusar. E voltei então a usá-las ( no caso as Gel Activ de uso diário ) e o conforto é efectivamente outro! Para além disso são "invisíveis" são aquelas pequenas dicas de conforto que em nada comprometem as nossas escolhas de "look" - pormenor que me agrada... já que muitas vezes - e em prol do conforto - me apetecia sair de casa de pijama e... não convém, certo?

 

 

image1.jpeg

image2.jpeg
26
Jun18

OMNI-BIOTIC Travel - os probióticos para as férias.

Ana Gomes

Como sabem... não sou a fã número 1 de medicamentos. 

Agradeço imenso todos os desenvolvimentos científicos e tecnológicos que nos fizeram chegar a fórmulas incríveis, mas... prefiro não precisar deles, compreendem o que quero dizer? ;) 

Toda a minha postura - e aquela que quero passar para a Vitória - entende que uma boa alimentação e um estilo de vida condizente resulta num sistema imunitário mais forte - e consequentemente menos propenso a certas coisas. 

Ultimamente o tema dos probióticos está "em cima da mesa". Acho um tema muitíssimo interessante já que numa tradução livre significa "pró-vida". Há imensas situações em que a toma de probióticos é benéfica e eu diria até que devia ser aconselhada.

Adoro que o pediatra da Vitória me tenha encaminhado nesse sentido e me faça agir rapidamente sempre que alguma coisa corre menos bem - se nota que tem alguma alteração na flora intestinal, por exemplo. 

No meu caso particular é uma opção que me acompanha SEMPRE que viajo. E acreditem que se é significativa a possibilidade de ser necessário quando viajamos para países muito diferentes do nosso (como foi o caso da Índia e da Ásia) fiquem a saber que no meu caso basta-me alterar a alimentação - e por isso estar dois ou três dias fora - para saber que é melhor ter um SOS por perto. O nosso intestino é apelidado de segundo cérebro e a verdade é que pequenas alterações podem mudar o nosso ânimo e o nosso bem-estar. 

Não estamos a falar de um medicamento neste caso, ok? É um suplemento alimentar. 

Por exemplo: desde que iniciei o meu programa de health coach que tomo probióticos diariamente! 

É mesmo interessante conhecer melhor o nosso corpo e responder às suas necessidades. Também é verdade que há muitos alimentos que nos podem ajudar nesta missão (o Kefir, os pickles, o miso, o vinagre de sidra... e por aí fora) mas estes são hábitos que devemos enraizar. Quando falo nas viagens ou em estar fora de casa e das nossas rotinas penso sempre num suplemento. Não sei se conhecem ou se já ouviram falar do OMNI-BIOTIC Travel mas é mesmo especifico para estas situações e pode ser tomado até por quem é intolerante à frutose, lactose e glúten. É uma saqueta super prática cujo conteúdo se dilui em água e se toma antes do pequeno-almoço. Não ocupa espaço na mala de viagem e… mais vale prevenir! ;) 

 

 

98CBF5BA-F7E5-43E5-AD87-7A51BE6B80E3.jpeg

 

 

 

 

18
Mai18

E se 300 dias depois... a tua roupa cheirasse a lavado?

Ana Gomes

A semana passada fui convidada pela Quanto para estar presente no evento de lançamento do novo produto. 

Acho que finalmente posso considerar "normal" esta minha tara por detergentes e produtos para a casa. A minha mãe costuma dizer que numa vida passada eu devo ter passado algum tipo de privação, já que me tento sempre organizar para ter e conhecer tudo o que é novidade. Shame on me? Bem... talvez não! A verdade é que aqui em casa estamos sempre assegurados ehehe. 

 

QUANTO_PESTANAPALACE_97.JPG

 

QUANTO_PESTANAPALACE.JPG

 

 

 

 

QUANTO_PESTANAPALACE_42.JPG

 

QUANTO_PESTANAPALACE_43.JPG

 

Posto isto se há produto novo para conhecer... eu quero. E lá fui eu até ao Pestana Palace, num dia em que finalmente o sol nos quis brindar, e tive oportunidade de conhecer os novos lançamentos da Quanto. Neste tipo de produtos, já sabemos que tem que existir sempre alguma particularidade que nos faça querer experimentar um produto, não é? Neste caso há uma grande novidade! O amaciador Quanto Elixir tem um intensificador de fragrância - composta por óleos essenciais - que garante uma sensação de roupa acabar de lavar até 300 dias! É isso mesmo! 

É impressionante mas pudemos comprovar em várias peças e amostras de tecidos que nos disponibilizaram durante o evento. É claro que ainda não tenho a minha experiência de 300 dias, mas já tenho de uma semana e garanto que é mesmo assim. 

 

Ao mesmo tempo que o Quanto Elixir é lançando, foi também apresentado um outro formato - um "refresher" que se pulveriza na roupa e ajuda a eliminar vincos e odores. Não me passa pela cabeça ter uma peça suja que não vou lavar. É a mesma coisa que precisar de um banho e colocar só perfume... mas aqui a ideia não é essa. Imaginem que vestem um casaco para ir tomar um café, não está sujo, voltam a pendurá-lo... mas querem que continue a cheirar a lavadinho. É nestas situações que se podem utilizar os sprays de frescura associados a esta nova gama da Quanto Elixir. 

 

Curiosas? Existem três aromas: Lírios Azuis, Rosas e Herbal. Daqui a 300 dias falamos. ;) 

04
Mai18

CASA - Decoração e Óleos Essenciais.

Ana Gomes

Desde que mudámos de casa que tem sido uma verdadeira roda-viva. 

Desde os primeiros jantares ainda no meio de caixotes, até ao Natal - recebemos aqui em casa a família TODA - passando pelo meu aniversário e enfim… acho que não tem passado uma quinzena em que não haja um ou mais jantares aqui em casa. 

Se por um lado é complexo ter a casa arrumada… por outro já deu para descontrair nesse aspecto. O que importa é que a casa seja vivida, que se metam toalhas na mesa e que os amigos saibam que basta um telefonema para agilizarmos alguma coisa. 

E eu que sempre adorei receber as pessoas começo a ficar mais… como dizer… primorosa? No outro dia dei por mim a comprar uns guardanapos com um padrão todo bonitinho só porque ia ficar bem com o tema do jantar. Acreditem… eu estava longe de ser esta pessoa! Gosto de sentir esta mudança, sabem? Na verdade, sinto que me tornei uma pessoa com uma certa vaidade pela casa e pelos detalhes e isso é sinal que estou mais confiante e que me sinto verdadeiramente em casa. 

E se há uma coisa que traz sempre conforto a uma casa são as fragrâncias, não concordam? Temos sempre velas por aqui! Adoro! Acho que dão um ar acolhedor às divisões e permitem que criemos um certo ambiente. Nunca adorei ambientadores… compreendendo - e agradecendo - a função sempre os achei um pouco sem graça e completamente difíceis de enquadrar na decoração. Mas há umas semanas descobri este da Air Wick - chama-se Essential Mist - e achei que o design era super bonito! Para além disso difunde suavemente óleos essenciais naturais por isso ninguém dá por ele. A não ser… pelo cheirinho bom que fica nas divisões (e que by the way tem uma forma de regular a intensidade... eu por exemplo não adoro cheiros muito intensos enquanto estamos a comer). Fiquei mesmo contente com o achado e lá está ele ou no nosso móvel da TV, bonito, discreto e muito cheirosinho, ou na mesa que tem a coluna! 

Utilizam este tipo de difusores em casa? O que acham do design do Essential Mist? 

 

DF334C05-7282-4BF2-9D60-9697E109D19F.jpeg

 

FC054090-A7F8-4A9B-91BB-50BD0E248954.jpeg

 

2DD93C29-4A69-4543-BA0F-D3F6045518BE.jpeg

 

E4AA710B-7FA1-4507-8C11-CEEF8508A2F3.jpeg

 

Caso queiram procurar nos supermercados o produto vem assim embalado :) depois podem comprar os óleos essenciais separadamente. 

 

69E8C718-C6F2-497A-9B57-B6E187D4E498.jpeg

 

 

 

 

 

28
Ago17

Passo a Passo - Champô Seco TRESemmé.

Ana Gomes

 

Há umas semanas dei-vos a grande novidade : O champô seco TRESemmé tinha finalmente chegado aos Supermercados e já podíamos resolver os nossos dramas capilares rapidamente. Também partilhei convosco que uso champô seco há ANOS e por isso para mim é simples, simples, simples! Mas como desse lado surgiram várias dúvidas passei à acção e decidi fazer um vídeo para vos explicar tudo. São três passos, sem complicações e com resultados mesmo eficazes. 

Esqueçam lá a minha falta de jeito para penteados, ok? ahaha a ideia era mesmo mostrar como se usa o produto e como qualquer uma de nós ( até uma mamã com uma recém nascida por perto ) se pode arranjar rapidamente. 

 

Dúvidas esclarecidas? Contem-me tudo! E... partilhem penteados se me quiserem envergonhar! 

 

No More Bad Hair Days com o champô seco da TRESsemmé! <3

 

- Post escrito em parceria com a TRESemmé. 

Componente 1

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D