Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

O fim do dia de sol em candolim.

17.01.15 | Ana Gomes

image.jpg

 

Os dias acabam assim. Pés na areia, fotografias ao horizonte. Cada minuto é diferente e bonito de uma forma particular. Aqui penso em muitas coisas. Nas saudades, nos sentimentos, na paixão. E sinto que estou profundamente grata por estar aqui. Há que assumir um estado de espírito. E sei que me queixo do meu corpo que incha e não responde ao que tento fazer por ele.

E também respiro fundo quando olho para o menu dos restaurantes e não posso comer outra vez Caril ou vegetais com molhos. A sorte? É que aqui todos são compreensivos e muito pacientes. E num instante cozem legumes sem gorduras ou molhos saborosos ( que bons que são! ). Sei que me queixo destas coisas todas e aos olhos de alguém maior posso parecer mal agradecida. Mas não sou. Nem estou. Viajar pelo mundo é uma dádiva. As portas abertas, os sorrisos de várias cores, os sons e os cheiros... Consigo descobrir encanto em todas as partes do corpo que me doiem, moídas pelo trajecto, pelas insônias, pelo coração que bate sem jeito quando penso no abraço que quero dar quando chegar a Lisboa. Estou a viver o momento presente. Sim! Estou! Mas estou a partilha-lo de coração e memórias com aqueles que me aquietam o sentido dos dias. O amor é assim. Em Lisboa e no mundo.

3 comentários

Comentar post