Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Não é possível gostar da Segunda-Feira.

31.08.15 | Ana Gomes

Captura de ecrã 2015-08-31, às 19.46.57.png

 Não é possível gostar de Segundas-Feiras.* 

Deram-me o Amor com tempo livre, deram-nos a liberdade de fazer tudo em conjunto. 

Acordar devagar, demorar a afastar a almofada, procurar o encaixe perfeito dos corpos num abraço preguiçoso. Partilhar a temperatura morna de quem ainda não quis saber da pressa dos dias.

Os duches mais demorados, dançar em casa com a toalha atada no peito, preparar o pequeno-almoço e deitar-me no sofá com as pés entalados na dobra das tuas pernas. Experimentar vestidos, batons, chapéus, procurar entre muitos risos a tua aprovação. Sair sem plano, ou com os planos todos traçados. 

Ser tua na nossa cidade. Ser vaidosa por me dares a mão. Por me roubares beijos no meio da rua. Sorrir, rir tanto, ter medo e ser feliz. Sair para dançar, adormecer num emaranhado de lençóis ou no sofá da sala. Sem horas, sem tempo, sem planos, ou com os planos todos traçados. 

 

A noite de domingo traz-me um desalento que não consigo descrever. Sinto coisas que não devia sentir.

E quando chega Segunda não há nada que eu possa fazer. Não gosto que a Segunda-Feira me leve o tempo contigo. É isso que são as Segundas-Feiras de que não posso gostar. 

 

O telefone acende-se : tenho saudades. 

 

Se tu soubesses as saudades que eu tenho.  

 

 

3 comentários

Comentar post