Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Do amor.

10.09.14 | Ana Gomes

Não é cinismo. Muito menos mentira ou mimo : Eu não acredito no Amor. 

 

Eu queria. Queria mesmo. O problema está em todas as vezes que acreditei ou que desejei que acontecesse. 

 

Repito para não causar transtornos  : Eu não acredito no Amor. No Amor para mim. 

 

Eu tento não ser uma pessoa amarga. Tento não me revoltar. O problema está em todas as vezes em que isso é maior do que eu.

 

Compreender a individualidade e a magia que há em cada pessoa torna tudo um bocadinho mais complicado. E se crescer nos ajuda a relativizar, nestas coisas do Amor, também nos faz ter mais bagagem emocional e consequentemente conviver com pessoas com um apêndice semelhante. E cansa,machuca, magoa e destabiliza nunca saber com o que se pode contar.

 

Este mês tenho dois casamentos. Duas amigas de há muito tempo escolheram dois sábados de Setembro para oficializar o Amor. O casamento não me dizia grande coisa. Hoje, mais do que nunca, emociona-me. Fico verdadeiramente feliz por saber que naquele momento o Amor se vai celebrar e que aquelas pessoas se escolheram e decidiram que queriam ficar juntas. Não acho o casamento uma necessidade e é por isso mesmo que acho tudo isto ainda mais bonito. 

 

É também por isso que gosto de pessoas apaixonadas. Que sorriem para um ecrã de telemovel, que têm saudades, que se preocupam, que mesmo quando os dias são chatos têm um motivo que faz os olhos brilhar. Gostar de uma pessoa é querer ter trabalho com ela, é querer ter de se esforçar, é escolher ficar em vez de ir e preferir estar desconfortável no sofá do que sozinho em casa. 

 

Gosto de pessoas que se esforçam. 

Mesmo quando está tudo estragado e o mais fácil é engolir em seco e ir embora.

 

6 comentários

Comentar post