Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Melhor Amiga da Barbie

Afinal o mundo não acaba...

19.04.17 | Ana Gomes

433d9393fc5449899696b252dc174a54.jpg

 

 

 

Há uns dias estava a trocar mensagens com uma amiga e ela disse-me : 

 

Hoje cruzei-me com um ex-namorado. Não senti rigorosamente nada. E pensar que há uns anos morria por dentro só de pensar nele. 

 

Eu acho sinceramente que estes momentos são gloriosos. São a prova de que o mundo não acaba e são aquela chamada de atenção que às vezes precisamos de voltar a ter. Como se fosse preciso relembrar a nossa cabeça - e o nosso coração - que tudo passa. Tudo fica arrumado num determinado lugar. Não quero chegar ao exagero de dizer que tudo na vida se esquece - apesar de isso realmente acontecer em determinadas situações - mas de facto tudo na vida é, em determinado momento, relativizado, desbloqueado e lá vamos nós. 

 

Pode demorar horas, dias, meses ou anos. Pode fazer curto-circuito : quantas vezes não nos voltamos a perguntar  "e se?" ou "porquê?" até que deixamos de fazer essa pergunta, até que aquela dor é ultrapassada por qualquer motivo - por vezes lamentavelmente por uma dor maior - mas que nos ensina a pensar na vida como uma coisa gigante. 

 

Foi também há pouco tempo que ouvi alguém dizer que já sabia que certos coisas para mim aconteciam como se fosse o fim do mundo. Eu reconheci que aquele comentário fazia sentido para mim de facto. Mas não hoje, não já há algum tempo, há acontecimentos para mim que serão com certeza o fim de alguma coisa, provavelmente de muita coisa, mas não são - nem de perto nem de longe - o fim do mundo. 

 

Porque eu já achei que o mundo tinha acabado vezes demais e afinal...