Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Melhor Amiga da Barbie

We all accept the love we think we deserve.

21.11.13 | Ana Gomes

Hoje estou muito cinematográfica e acho que a culpa é de andar a ver poucos filmes. 



"We accept the love we think we deserve." encaixa-se no grupo de frases que marca um filme. Dura mais que o imaginário do próprio argumento, e propraga-se como as "frases feitas" ou as "filosofias de algibeira". Acontece que estas afirmações contagiosas são repudiadas por muitos, por as acharem básicas e pouco "profundas" ou pouco apropriadas. 


Para mim estas frases não são mais do que verdades, filosofias ou mantras que "encaixam" na vida da grande maioria das pessoas num ou noutro momento.


E hoje encontrei a frase num banco de imagens. E a minha cabeça fez aquele gesto de quem diz "concordo" e 5 segundos depois lembrou-se do "The Perks Of Being A Wallflower" - de onde é "originária".


A simplicidade desta frase mostra-nos o que lá está, apesar de nem sempre termos descernimento para o compreender " Nós aceitamos o amor que achamos que merecemos" e muitas vezes quando as relações terminam e conseguimos distanciar-nos do sofrimento da perda pensamos... "Como é que eu pude viver assim? Aquilo na realidade não fazia sentido." Pois... mas quando estávamos na relação aceitávamos aquele "amor" como o certo. 


Sempre que sofremos em silêncio por não nos sentirmos amados ou desejados o suficiente estamos a fazer isso mesmo... a aceitar que o amor que recebemos é o que merecemos. Caso contrário teríamos de verbalizar esse sentimento, teríamos de estar inconformados... logo não aceitar aquele "amor". 


Não digo que devessemos estar sempre a exigir mais. Em última análise poderíamos falar do que gostaríamos que fosse diferente. Exigências não devem fazer parte das relações. E se do outro lado nada mudar e formos nós os únicos incumbidos de nos adaptar aquela falta... Mais uma vez... "Aceitamos o amor que achamos que merecemos."


O que mais existe no mundo são pessoas a receber um Amor muito diferente daquele que mereciam.