Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Sobre o Concerto de ontem. E porque é que se pensou em acabar com o ensino obrigatório de Inglês.

17.11.13 | Ana Gomes

 

 

 

 

Factos sobre o concerto de ontem à noite. 

 

Fui ver à Expo ver dois espectáculo ao Pavilhão Atlântico. ( E não ao Parque Das Nações e ao Meo Arena, não sei quando é que me vou habituar a estes nomes ). 

 

Não estava a contar com aquela fila GIGANTE e por isso, e apesar de ter ido relativamente cedo, não consegui assistir às primeiras músicas do Mayer Hawthorne. 

Não me arrebatou tanto como nos outros dois concertos, ou talvez não faça sentido ter o Mayer Hawthorne a tocar ali. Acho que precisávamos de um momento mais intimista. E juro que não estou a dizer só eu e ele. Ainda assim, foi bom rever-te. You are my musician drug. 

 

Bruno Mars foi um concertão. Nem eu sabia que conhecia assim tantas letras. Acho que o "When I Was Your Man" é o tema que - secretamente ou não - todas nós gostaríamos que tivesse sido escrita para nós. Por um palerma qualquer que nos pisou e só depois é que percebeu que afinal não era assim tão difícil lidar connosco. 

Lembro-me perfeitamente da primeira vez que ouvi a música e admito aqui e agora que chorei estupidamente. Ontem não. Mas acredito que muita gente tenha "sentido" alguma coisa. 

Entendo que de facto é um concerto para várias gerações. E espero que metade daquelas crianças não perceba muito bem o que ele diz. Devia ser por causa disto que um certo ministro queria acabar com o ensino obrigatório do Inglês. 

O "senhor" Bruno não se poupou a danças muito insinuantes, e depois de ter visitado Rihanna num verso do "Jump", terminou com a poderosa Gorilla. 

2 comentários

Comentar post