Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Os incêndios. E o apoio aos bombeiros.

30.08.13 | Ana Gomes

 

 

A questão dos incêndios é - lamentavelmente - recorrente nesta altura do ano. 

 

Falam-se em hectares ardidos, fala-se do desespero das pessoas, da incompreensão, da frustração.

 

Eu imagino o desespero, dou por mim a pensar na racionalidade que invade as pessoas quando têm de ser pragmáticas e salvar o que conseguirem. Ou deixar o fogo levar tudo. 

Penso sempre nos animais que morrem. Das perdas terríveis.

 

Lembro-me sempre da conversa dos lobbys, de existirem pessoas que projecto sempre em forma de desenhos animados: em casa de charuto na boca, robe vestido com o lenço no bolso a rir enquanto, nas noticias tudo a arde, e eles riem maléficamente, enquanto pensam nas vantagens brutais que aquilo lhes vai trazer. 

 

NOJO. Isto é tudo nojento. Ano após ano fala-se na prevenção que não é feita, e que para o ano que vem é que tem de ser, porque está mais que visto que até do ponto de vista económico se perde mais a combater do que a prevenir.

 

Mas nunca é. Nunca é. Será que há alguém a fechar os olhos? 

Haverá. 

 

Mas pior do que isto tudo são as noticias que diariamente nos dão conta, e contas, das vidas que se perdem. Da quantidade de bombeiros feridos, ou para sempre perdidos, por causa do fogo. 

 

1 acidente seria gravíssimo.

 

Os numeros que este ano se continuam a registar, ultrapassam qualquer limite de razoabilidade.

 

Pergunto, os meios pioraram? o fogo é o mesmo. Tudo se mantém. Que não exista inovação eu não compreendo, mas admito. Que não haja investimento idem. Não vale a pena sermos utópicos. Não concordo com isto, mas lido com os dados reais e não com os que acharia que deviam existir. 

 

Mas se a realidade do combate aos incêndios se mantém.... 

 

Caramba... Porque é que há tantas vidas a ser consumidas por isto? 

 

Entretanto criou-se um evento de ajuda aos nossos "soldados da paz" - podem ver neste link : https://www.facebook.com/events/635674336466802/?notif_t=plan_user_invited 

 

Agradecer é pouco. Mostrar condolências é pouco. 

 

Mas não saber o que fazer é ainda menos. 

 

2 comentários

Comentar post