Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

O encanto do perfume...

26.07.13 | Ana Gomes

O meu historial de perfumes é tão interessante como o de relações. 

 

Eu sou muito fiel a um perfume. Uso... até que deixo de o sentir na minha pele e de alguma forma deixa de fazer sentido usar. 

Ou então acaba... e se me oferecem outro, não há renovação.

 

Mas a história mudou de figura. Tenho muitos, muitos, muitos perfumes. E vou "revezando" conforme as ocasiões.

Mais doces no Inverno, mais frescos no Verão. 

 

Mais "icónicos" em jantares ou momentos especiais. E os mais "simples" nos dias normais de trabalho. O que é certo é que sair de casa sem perfume... é como sair sem uma peça de roupa essencial. Tanto que alturas houve em que tive de me ir perfumar a uma loja. 

 

Quando conheci o Bu ele disse-me que gostava muito do meu perfume. Éramos amigos. Muito amigos, mas só amigos. E o elogio que mais ouvia era ao meu perfume. 

Não que isso me chateasse. Acho que é um comentário simpático, e que me fazia sentir especial. 

 

Problema: O perfume era uma edição limitada. E comecei a contabilizar cada gota, enquanto procurava em todo o lado e mais algum pelo perfume que lá ia acabando. E nada...

 

Até que... ele veio ter de novo comigo. 

 

Ele perfume e ele pessoa encantada com o aroma. 

 

Agora temos um frasquinho cheio. A usar em momentos especiais, em modo poção encantadora. 

 

Se por um lado era bom sinal que o perfume se colasse à minha pele muitas vezes...

Por outro, espero que se ele acabar, o encanto não acabe também.

 

São Hibiscus senhor... são Hisbiscus! 

 

 

SPLASH! Marc Jacobs... <3

 

1 comentário

Comentar post