Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Melhor Amiga da Barbie

Nova Vespa 946.

16.07.13 | Ana Gomes

Sou uma medricas do pior. 

 

A sério. 

A todos os níveis. 

Não gosto do risco, não gosto de sentir adrenalina. 

E para mim coisas como andar de bicicleta são consideradas um desporto radical. 

 

Sabe o Rodrigo - e parte do elenco do Cénico -  os gritos que dei quando ele me convenceu a andar 2 metros em cima da Vespa vermelha dele. Não foi mais do que isto. Talvez nem tanto, sentei-me na mota e tremi como se o mundo fosse acabar ali em cima. 

Nunca tive curiosidade. Nunca mais tive a mínima vontade. 

Mas a vida trouxe-me dois capacetes para casa, e um ano passado com alguns kms em equilíbrio. Das poucas coisas que merecem ressalva sobre o mestre que me introduziu nas lides "motoqueiras" foi a paciência e o rigor com que me fazia andar direitinha, bem segura e sem vacilar. 

E foi aí que percebi que.. qual Smart qual quê... aquilo sim cabe em todo o lado, naquilo uma pessoa chega super rápido. 

 

 

 

Agora sempre que posso lá vou eu na Vespa do Bu para onde ele me leva. Mas deixar-me conduzir que é bom ninguém deixa. Eu compreendo. Têm amor ao bicho. 

Eu também teria. 

Por isso por enquanto fico a vê-lo adorar a Granturismo*... E eu sonho com coisas como deve ser : 

 

*Pequena nota : enviei-lhe sms para confirmar o modelo da sua Vespa. Levei com um rol de explicações técnicas sobre o porquê do nome, e pelo momento histórico em que vespas passaram a ser consideradas motas de viagem... A sério até recebi um e-mail com informações, em que a mota dele vem substituir os modelos que se faziam nos anos 90. E até pode andar na auto-estrada. 

Eu só queria saber o nome do modelo. PIMBAS! Até recebi isto : http://en.wikipedia.org/wiki/Vespa . 

Novo modelo Vespa 946.
Tão bébé - acabou de ser lançada - e já foi distinguida pela CNN como um dos 12 objectos que marcaram design mundial nos últimos 100 anos. 
Totalmente fabricada à mão com aço e alumínio... sem plásticos! 
É por isso eco-friendly! 
Ficava-me tão bem...