Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Dos animais

11.01.12 | Ana Gomes
Dos animais. 



Não sabia o que era o amor por um animal até a minha mãe apanhar a minha cadela na rua e a levar para casa. Um bocado contra-vontade do meu pai. Com todo o pavor do mundo da minha parte. 
A minha cadela - Pipas - conquistou-nos a todos com uma rapidez quase tão incrível como a das suas corridas. Começou por ficar na rua, foi entrando lentamente em casa, esburacou o jardim todo. 
Porta-se mal e é mimada. É a cadela mais ternurenta que conheço. Não conseguimos ir de férias descansados, ela é a nossa primeira preocupação. Adoro chegar a casa dos meus pais e vê-la pular, mesmo sabendo que assim que nos sentarmos para comer vai haver gritaria porque ela não larga a mesa.


Por isso sabe-me bem estar a viver numa casa onde há animais. Se por um lado sinto mais saudades da minha Pipas, por outro dá para partilhar este amor "canino". Enquanto o Jimmy ( o mais velhote ) está a recuperar de mais uma cirurgia no hospital, temos o pequeno Javi - o terror. Todos os dias quando chego tenho o diabo da tasmânia a abanar o rabinho à porta de casa doido para me encher de beijos. Todos os dias quando chego a casa vejo que ele destruiu mais alguma coisa. Juro que não entendo. Talvez para ele a nossa irritação perante o cenário que apresenta seja tão boa como é para nós receber mimos dele. 

O menu de hoje foi :

O forro de um sofá;
Um queque e devido invólucro;
Uma vela dourada;
Um baton para o cieiro vermelho;

Pelo menos... foi o que descobrimos até agora. 



5 comentários

Comentar post