Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Ressaca

09.06.12 | Ana Gomes


Tenho a leve sensação de que o meu corpo ontem ficou em casa, mas a minha cabeça foi sair.
Sinto-me como se tivesse estado nos copos, a ouvir música demasiado alta, a encher o corpo de toxinas. A única coisa que me apetece - para além de me deitar na cama a dormir - é beber litros de coca-cola e comer batatas fritas ou fatias de pizza.
Já bebi uns 3 litros de água, já bebi café e já almocei. Nada me tira este peso da cabeça.



Acordei super cedo, vi um filme, adormeci e acordei de novo para ler um bocado enquanto aproveitava o ventinho que entrava pela janela do quarto.

A decisão de pegar num livro "mais leve" pareceu-me razoável, dava para me entreter e manter-me ocupada sem entrar em grandes divagações filosóficas. Mas depois chego à página 24 e deparo-me com o seguinte momento de poesia " Se herdei alguma coisa da minha mãe foi a infeliz tendência para dar ouvidos ao meus clítoris, mesmo quando me dá maus conselhos.".
Caramba eu não sou nada pudica... mas fiquei com certas dúvidas sobre continuar ou não a investir na leitura deste exemplar bonito da história dos romances.





3 comentários

Comentar post