Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

O poder das palavras

01.12.11 | Ana Gomes




As relações hoje em dia são um turbilhão.
Raras são as pessoas que estão sempre bem ou sempre juntas.
É sempre um risco perguntar pelo namorado/namorada. Tanto podemos levar um sorriso de resposta, uns olhinhos a brilhar. Ou um esgar de raiva e um silêncio prolongado no tempo que se torna incómodo.

Um "casal meu amigo" ( como eu adoro esta expressão adulta ), separou-se há uns tempos e decidiram voltar a dar uma chance ao amor.
Assim que o vi na rua fiz-lhe uma grande festa e disse estas dúbias palavras " Estou tão feliz com aquilo que aconteceu. A sério. Acho que é o melhor para os dois. E tu sabes que eu gosto muito de ti. "

Sabem lá vocês o que eu fui dizer. É que aquela nova tentativa já tinha dado para o torto. Eles já tinham desistido novamente. E aquilo que era suposto ter sido um momento de carinho e alegria relativa ao "ajuntamento" do casal. Soou a uma maravilhosa declaração de amor. Desta forma isto :

" Estou tão feliz com aquilo que aconteceu, terem voltado a tentar. A sério. Acho que é o melhor para os dois, porque ficam mesmo bem juntos. E tu que sabes que eu gosto muito de ti e acho que lhe fazes muito bem e merecem os dois ser feliz"
Passou a isto :

" Estou tão feliz por terem desistido de estar juntos. A sério. Vocês não estavam mesmo bem juntos. E tu sabes que eu gosto muito de ti... por isso. Quando quiseres é só ligar... "


7 comentários

Comentar post