Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

dos tempos do Mirc

11.07.12 | Ana Gomes



Conheci o Pedro no IRC, quando ambos éramos "straight edge" e passávamos o dia agarrados ao teclado completamente vidrados no monitor do computador.

Ele era o twostepback eu a duendah.

Dias infinitos de conversas, e finalmente a perspectiva do encontro.
Combinámos no chiado em Lisboa durante uma manifestação. Eu estudava nas Caldas da Rainha, ele na Póvoa de Santa Iria e por isso nunca nos tínhamos cruzado não fosse o canal #vegetarianismo e as cruzes pretas que usávamos nas mãos. Pertencíamos à chamada "face limpa do punk" como diziam, mas na verdade éramos só uns putos que tínhamos a mania que éramos alguma coisa de diferente. Durou uns 3 meses, e foi mais ou menos na altura em que deixei de ser hippie para abraçar aquela causa. 

Lá estivemos juntos na manifestação. E iniciámos uma não história de amor, sobre a qual não há muito a dizer.

Voltámos a cruzar-nos algumas vezes no Lux. E fomos sempre falando via hi5, ou facebook.

Este fim-de-semana no SBSR ele passou por mim mais de 20 vezes. Sem exageros. Estávamos ambos em reportagem. O mais caricato é que sempre que o via a passar, eu estava a fazer coisas que não podia interromper, e acabámos por só falar uma vez, no meio de um concerto, entre fotografias e encontrões.

Hoje passámos parte da tarde a actualizar-nos sobre a nossa vida. Com constatações tão "profundas" como - deixa lá essas fotos, todos tivemos um passado - ou - o que éramos e o que somos.

A verdade é que desde 2003 mudámos MUITO. É bonito que consigamos manter o contacto... mudou tanta coisa...  menos o facto de passarmos o dia agarrados ao teclado completamente vidrados no monitor do computador.

7 comentários

Comentar post