Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Missas

21.10.12 | Ana Gomes
Não sou católica por isso não vou à missa.

Faço-o apenas por respeito "social" em situações muito particulares como por exemplo :
Casamentos, baptizados ou funerais.


Hoje foi um desses dias.
E se recentemente - na missa do funeral da minha avó - tinha ficado bem impressionada com as palavras do padre, com a mensagem que ficou no ar, com valores vincados de respeito pelo próximo e pelas suas vontades e formas de existir, hoje numa missa de baptismo vim de lá completamente vazia.
Mentira... vim com algumas noções de medicina interna.

Ok que o objectivo era encaminhar a menina para o caminho da salvação e tudo o mais.
Respeito. Aliás, máximo respeito.

Mas a missa foi completamente vazia de conteúdo, e todas as analogias foram estranhas e pouco "iluminadoras".
Fiquei especialmente presa ao facto do padre ter comparado o baptismo com um transplante de órgãos... literalmente. Ou seja, a criança iria receber um coração novo, como um ser humano receberia um novo rim e o seu corpo teria de se habituar a essa nova observação.

É por isto que há padres e padres. Missas e missas.






3 comentários

Comentar post