Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

26
Fev20

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas Para Manter Um Sistema Imunitário Fortalecido.

Ana Gomes

É impossível não entender que o tema vírus está na ordem do dia. E para além de todas as recomendações e boas práticas sugeridas pela Organização Mundial de Saúde - que sugere um reforço na higiene e na atenção dada aos sintomas - é de extrema importância manter um sistema imunitário forte! Claro que não só nesta altura... mas de uma forma geral! :) 

Aqui ficam 5 dicas para reforçar o sistema imunitário : 

fc693698e58d88db8f062c253d5e4a3d.jpg

 

5 - Priorizar o descanso. 

Dormir pouco e não conseguir descansar devidamente enfraquece o sistema imunitário. É muito importante tentar cumprir o mínimo de horas de sono para cada idade e acima de tudo fazer porque essas horas sejam de facto de descanso. Tentando minimizar o stress e preocupações. 

 

4 - Alimentação. 

Escolher alimentos ricos em nutrientes e o mais integrais possíveis e descartar produtos altamente processados, com grandes quantidades de açucares e ingredientes inflamatórios. Nesta outra rubrica podem consultar alguns alimentos que fortalecem o sistema imunitário. 

 

3 - Alterar Hábitos. 

Já sabemos que há comportamentos comuns na sociedade que são menos bons. Reduzir ou deixar de fumar, não exagerar no consumo de bebidas alcoólicas, contrariar o sedentarismo : são alguns dos exemplos de hábitos a melhorar. 

 

2  - Actividade Física. 

A actividade física é de extrema importância porque , regra geral, melhora os marcadores de saúde. Uma caminhada diária já pode fazer a diferença e é verdadeiramente importante integrar a actividade física nas rotinas. 

 

1 - Reduzir o Stress e Ouvir as Emoções. 

Este ponto é constantemente desvalorizado mas uma vida stressada ou infeliz não é uma vida saudável. Existem doenças que surgem ou acabam por agravar pela presença destes dois factores. É tão importante cuidar das emoções como da nossa higiene diária e deve ser valorizado de igual forma! 

26
Fev20

Rubrica RFM - TOP 5 - Dicas Ecológicas Para Cuidar da Roupa.

Ana Gomes

ffa8cbea8d893e13e29cd6009259181b.jpg

 

 

 

Nos gestos do dia-a-dia podemos fazer muita diferença na forma como utilizamos os recursos do planeta. Esta conversa - que nunca deveria sair da ordem do dia - tem vários âmbitos e pode ser melhorada de milhentas formas. Hoje partilho convosco várias dicas sobre como podemos fazer a diferença pela forma como cuidamos da nossa roupa. 

 

5 - Utilizar Detergentes com a etiqueta europeia - Eco Label. 

Esta etiqueta permite-nos saber que o detergente em causa tem características menos nocivas para o meio ambiente. Idealmente os detergentes não devem ser perfumados e o uso de amaciadores deve ser limitado. 

 

4 -Sempre que possível secar a roupa naturalmente. 

Sabemos que no Inverno se torna complicado e o recurso às máquinas de secar é - muitas vezes - uma necessidade. Não há melhor do que secar roupa ao sol, mas um bom recurso será ter um estendal dentro de casa provisoriamente. Sabemos que esteticamente não será a melhor opção... mas o planeta agradece : e a conta da luz também! 

 

3 - Lavar Menos a Roupa. 

Sei que esta dica pode parecer estranha... mas há muitas peças de roupa que não necessitam de ser lavadas sempre que são utilizadas. Obviamente que tudo o que tiver nódoas ou mau cheiro deve ser higienizado, mas as calças - por exemplo - são peças que em perfeitas condições podem ser utilizadas repetidas vezes sem ser lavadas. Mas até as peças que têm nódoas complicadas devem ser tratadas antes da lavagem normal para que se evite nova lavagem. 

 

2 - Não passar tudo a ferro. 

Aposto que muita gente adorou esta dica. O truque é a forma como a roupa é estendida - o mais esticada possível - ou quando usamos a máquina de secar : que possamos dobrar logo a maioria das peças. Turcos e roupa interior dispensam facilmente este passo que tira tanto tempo e que consome energia. 

 

1 - Respeitar as regras de lavagem e a particularidade de cada tecido. 

Ler cuidadosamente as regras de lavagem de cada peça que temos é importante para a manter em bom estado. E ainda que a limpeza a seco seja menos ecológica, quando é indicado que a peça só pode ser lavada dessa forma... então devemos respeitar isso na medida em que quanto mais durar uma peça - menos impacto terá a sua produção. 

13
Fev20

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas Para Limpar o Guarda-Roupa.

Ana Gomes

 

9e19584d8c5e03b86f08d77d52b0cfd3.jpg

 

 

Quantas vezes adiamos a limpeza do nosso guarda-roupa? 

Claro que não estou a falar de limpar o pó... ou dar um jeitinho, mas efectivamente de fazer uma selecção de roupa. Há pessoas para quem esta tarefa é mesmo simples, são eximias na arte de destralhar ou são naturalmente minimalistas, mas a generalidade das pessoas não funciona assim. Vamos então a 5 dicas práticas que vos vão ajudar a resolver a questão :

 

5 - Tirar toda a roupa do armário : 

Se for completamente impossível fazê-lo de uma só vez é possível que a missão não seja 100% bem sucedida mas já será um começo. Façam-nos por secções - se a opção TUDO PARA FORA - não for viável e façam uma primeira análise do estado da roupa: manchas ou peças que precisam de arranjos devem sair. 

 

4 - Gostaria de estar assim vestida se me cruzasse com alguém especial? 

Este exercício é divertido e é uma óptima forma de triagem : quanta roupa totalmente indiferente deveria ocupar espaço no nosso armário? Se temos peças que não adoramos, não nos favorecem ou achamos totalmente indiferentes talvez não as usássemos num momento especial ou perto de alguém para quem a forma como estamos nos diz alguma coisa. Todas as peças que não encaixam nessa categoria costumam ficar guardadas para aqueles dias em que "ficamos por casa" mas sejamos francos: precisamos assim de tantas peças que encaixem nesta categoria. 

 

3 - Avaliar Tamanhos : 

Se vestimos e nos está apertado... vale a pena guardar? Se precisa de ser reajustado por ser alguns tamanhos acima... vale a pena guardar? Muito provavelmente não iremos fazer o reajuste e se mantemos peças pequenas no pressuposto de vir a perder peso... isso é - grande parte das vezes - uma muleta. Na realidade o ideal será dar essas peças a quem realmente fizerem falta e posteriormente e se necessário reorganizar o guarda roupa e comprar roupa que nos assente na perfeição. 

 

2 - Avaliar Peças Repetidas : 

Quando gostamos muitoooo de t-shirts brancas... raramente temos apenas uma. Certo? O mesmo com camisas aos quadrados ou calças de ganga. E por aí fora... convém avaliar essas peças que temos repetidas e perceber se estão ainda em perfeitas condições. Agrupar as peças "iguais" ou da mesma categoria também nos ajudam a compreender efectivamente que peças temos. Tantas vezes acabamos por comprar "mais uma" por termos perdido o norte a todas as outras. 

 

1 - A forma de pendurar a roupa : 

Para além da roupa dever estar o mais visível possível - é pouco produtivo pendurar peças em sobreposição - há uma técnica que nos ajuda a entender o que efectivamente não andamos a usar. Os cabides devem ser pendurados todos no mesmo sentido e à medida que vamos usando as peças e as voltamos a pendurar invertemos a posição do cabide. Assim alguns meses depois de começarmos a utilizar esta técnica basta observar que cabides se mantém na posição inicial e se faz sentido manter essas peças ou dá-las a alguém. 

 

Muito importante: a roupa que já não tem lugar no nosso armário tem destino! Quer sejam familiares ou pessoas próximas de nós que possam precisar delas, quer perfeitos desconhecidos que as procurem em campanhas de angariação ou em associações. Há também uma série de caixotes de recolha deste tipo de peças. Por outro lado : todas as peças que já se encontrem degradadas são matéria prima para reciclagem e podem ser entregues em contentores ou em várias lojas que aceitam peças que não estão em condições para serem reaproveitadas. 

 

 

 

06
Fev20

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas Para Cuidarmos De Nós.

Ana Gomes

Bom, assumo que todos somos adultos responsáveis e como tal sabemos exactamente como cuidar de nós mesmos.

A verdade é que na correria do dia-a-dia acabamos por atrasar o auto-cuidado, a preocupação com o nosso bem-estar. O chamado "self-care" é muito importante para a gestão do stress e para uma melhor qualidade de vida. Partilho convosco 5 dicas que podem - e devem - incorporar no vosso dia-a-dia.

a0049a5c515e25ceff80164e116258cc.jpg

 

 

5 - Tomar um Banho ou Um Duche Sem Pressa.

Tentar que pelo menos uma vez por semana consigamos tomar um banho sem a pressa do horário, sem o stress de já estar em cima da hora. Mesmo que isso implique acordar um pouco mais cedo ou fazer o banho ao final do dia quando os miudos já estiverem na cama. Conseguir ter um momento de relaxamento sem a pressão de um compromisso. 

 

4 - Fazer Um Uso Controlado das Redes Sociais. 

Isto quase parece um conselho para as crianças que usam os dispositivos móveis. Só que a realide é que mesmo nós adultos acabamos por utilizar as redes sociais não só demasiado tempo - tempo que poderia servir para fazer tantas outras coisas positivas. Como muitas vezes acabamos por nos perder em discussões ou situações e histórias que nos fazem ter sentimentos menos positivos. 

 

3 - Cozinhar. 

Fazer uma refeição de que gostemos mesmo muito. Cozinhar pode ser uma forma de nos ocuparmos apenas com uma tarefa o que é na prática : uma forma de meditação. Mas ter o cuidado de prepararmos a nossa própria refeição é algo muito positivo. Comprar os ingredientes e preparar uma refeição que seja verdadeiramente satisfatória. Claro que idealmente esta refeição seria algo saudável, mas uma pizza caseira também é uma hipótese. 

 

2 - Estar na natureza.

Se pensarmos realmente nisto estamos - salvo raras excepções - cada vez menos na natureza. Nas estações frias isto tende a piorar porque não vamos à praia e reduzimos os programas na rua. Mas é muito importante não descurar este tópico e tentar que ele aconteça o mais possível. Um passeio num parque publico ou à beira-rio podem ser uma boa opção. 

 

1 - Fazer Algo Que Andamos Constantemente A Adiar.

E isto podem ser coisas muito complexas : como finalmente inscrever-se naquele curso com que andamos a sonhar há anos ou ... trocar as pilhas do termómetro. A sensação de ter uma coisa feita, especialmente se for algo que vamos adiando constantemente dá-nos uma satisfação inacreditável. 

03
Fev20

Sobre As Resoluções E O Que Faço Por Elas.

Ana Gomes

 

8e43d0d843fdbdd45cf2a2845fa1bcfa.jpg

 

 

Não sou uma pessoa de resoluções de Ano Novo. 

Não obstante acho que todas as oportunidades de recomeço e incentivos a novos hábitos devem ser aproveitadas. Por isso no final do ano passado, concentrei-me mais do que nunca a tentar perceber o que queria mudar. Mais do que coisas físicas ou palpáveis. O que precisava de mudar para me sentir melhor. 

Não foi muito difícil chegar às respostas. Admitindo que a maioria das condicionantes pareciam existir fora de mim é fácil ir encontrando desculpas ou justificações. Mas seria sempre possível agir para além disso. 

Assim misturei alguns objectivos "mundanos" com outros tantos mais internos. Até agora a missão vai bem sucedida e gostava de vos incentivar a fazer alguns balanços ao longo do ano por vários motivos : para não perderem o fio à meada, para entenderem o que está a falhar : e a tempo de não deixar o assunto morrer, e também para que se possam congratular pelas coisas que vão atingindo : é das melhores formas de manter um hábito ou de arranjar motivação. 

 

A titulo de curiosidade posso-vos dizer que passei a dormir com uma agenda ao lado da cama

Após a dita reflexão, compreendi que muitas vezes não chegava a descansar totalmente pela ansiedade de me poder esquecer de algo importante do dia seguinte. Acordava com aquela mensagem interior que me dizia : ah... mas amanhã tens de ir entregar aquilo não sei onde. Há muito tempo que me organizo com a agenda do telemóvel - e continua a ser assim - mas poder escrever as coisas em papel tem sido duplamente benéfico. A verdade é que escrever me ajuda a interiorizar - algo que não funciona da mesma forma em formato digital - e porque não cedo à tentação de agarrar no telefone para apontar aquilo que não me quero esquecer. Esta nova agenda de papel também acaba por funcionar como uma espécie de diário de gratidão onde posso apontar algumas coisas pelas quais sou grata - e que me ajudam a ter uma postura mais bonita em relação à vida e às coisas que devo valorizar. 

 

Deitar Cedo e Cedo Erguer - O ditado diz que dá saúde e faz crescer. Eu acredito que seja verdade, mas mesmo que não seja - e duvido mesmoooo que não seja ahaha , tem sido particularmente agradável. Tenho-me deitado muito mais cedo e sem aquele plano de ir ver uma série. Vou ler um livro ou pura e simplesmente organizar-me para descansar. Ao mesmo tempo acordo mais cedo sem qualquer esforço e acabo por ficar com mais tempo para fazer tudo com calma : desde preparar o pequeno-almoço para todos, brincar com a Vi antes da escola ou fazer a minha caminhada junto ao rio sem a pressa dos planos que se seguem. Confesso que a viagem que fizemos no principio do ano para o Sri Lanka ajudou um pouco. Já na Indonésia tinha sentido o mesmo : o dia acaba muito cedo e acordar cedo é mandatório. Como absorvi esta rotina tem sido mais fácil aplicá-la por cá. Temos acordado sempre sem o despertador por volta das 6h. Em todo o caso já o programei para as 7.15 nos dias em que o relógio interno não funcionar. Mais tempo de qualidade e menos urgência nas coisas que realmente importam : cuidar de mim e da minha familia. 

 

Yoga - O Yoga diz-me muito há muitos anos. Muitos mesmo. Lembro-me perfeitamente da primeira aula de yoga a que fui na vida e não me consigo esquecer de nenhum professor com quem tenha praticado. Adoro. Para mim é mais do que aquele momento na aula e está intimamente ligado com a forma como vivo a minha vida. Mas muitas vezes não fiz desta prática - no tapete - uma prioridade. Tenho pouquissima flexibilidade, sou um zero à esquerda na maioria das posturas e acreditem : isso não impede nada. Ok... impede que faça o pino e similares, mas interiormente há beneficios nas várias adaptações e está tudo bem! Decidi que este ano isso não pode acontecer. Está marcado na minha agenda como qualquer outro compromisso importante. Faz-me bem e isso tem de ser algo prioritário. 

 

Formação - Este ano quero continuar a investir na minha formação. Quer sejam workshops ou cursos. Tenho um mealheiro para estes investimentos pessoais e já tenho uma primeira formação prevista para Março : um dos cursos que não fiz o ano passado na área do Mindfullness. Faz-me sentido. Acho que posso aplicar não só a titulo pessoal como em consulta ou até mesmo com a Vi. :) Os restantes que quero fazer estão mais ligados com culinária ( queijos vegan está na lista ) e alguma coisa relacionado com Ayurverdica. Na escola onde fiz o curso de Health Coaching há uma formação em Fome Emocional que adoravaaaaa fazer este ano, mas os cursos têm valores ok para os Estados Unidos e dolorosos para a realidade portuguesa e por isso acho que não irei avançar já. Palavra de ordem : continuar a encher o mealheiro. 

 

Andar de Bicicleta : Sim... também estava nas resoluções de Ano Novo e a única coisa que fiz neste sentido foi namorar uma super gira que está na entrada de um supermercado. Acho que agora com os dias bons talvez perca a vergonha e peça uma emprestada a alguém para ir tentando. Não é que em criança não tenha tentado mas tenho muita falta de equilibrio e nunca consigo tirar os dois pés do chão. E explicar isto a quem não entende? Pois... 

 

Ter menos : E menos... e menos! Praticamente não tenho comprado roupa nos últimos meses. Foi uma grande vitória pessoal. Ainda que as redes sociais nos façam sentir fora da "cena" por causa disso. Sempre que recebo uma mensagem a perguntar : de onde é o casaco, o gorro, as calças? É com alguma relutância que tento explicar que são peças tão antigas que algumas nem sei de que marca são. Isso não quer dizer que tenha pouca coisa : tenho imensas coisas, mesmo! Ter menos coisas no meu caso vai levar anos mas ter isso como objectivo é um óptimo ponto de partida. Não só porque condiciona o comportamente de consumo... mas também porque dá um prazer extra quando conseguimos dar alguma coisa a alguém que vai dar uma nova vida às coisas que fizeram parte da nossa. 

 

Limpar a Despensa : Tem sido divertido ter mais criatividade na cozinha. Basicamente antes de ir às compras tenho sempre que dar uma volta ao que já lá existe em casa. Colaborando com várias marcas acabam por me vir parar a casa coisas que não são de consumo recorrente ou imediato e vou acumulando mercearias. Assim antes de ir comprar as coisas que comemos regularmente, tenho-me esforçado por incluir as outras nos nossos menus e tem sido um exercicio óptimo. Nem sempre resulta em pratos perfeitos - há que ser honesta - mas ainda não foi nada para o lixo. Claro que continuo a ir várias vezes por semana ao supermercado porque consumimos imensa fruta e legumes que preferimos comprar sempre frescos - e biológicas quando é possível. 

 

Menos Produtos de Origem Animal - já perdi a conta há quantidade de anos que estou sem comer carne. Mas uma coisa é certa : são mais os que passei sem comer do que aqueles que comi. Nunca impus as minhas escolhas alimentares a ninguém e orgulho-me disso. É a minha escolha! Progressivamente fui deixando de comer peixe e desde que a Vi nasceu que nunca mais comi : e duvido que o volte a fazer. Em janeiro abracei o desafio #Veganuary  e estive todo o mês sem comer qualquer produto de origem animal : os ovos e o queijo são o meu ponto fraco. Especialmente porque estão "escondidos" em vários alimentos com que nos cruzamos no dia-a-dia. Completei o mês de Janeiro com sucesso  - sem consumir qualquer derivado e quero mesmo incorporar isto na minha vida o mais possível. Sei que não terei uma alimentação vegetariana estrita a longo prazo mas conto que seja 90% assim. É que ainda não consigo prometer que não coma um bolinho ou um pedacito de queijo quando não existir alternativa e me apeteça mesmo, mesmo, mesmo. Em todo caso : vale sempre mais a pena ser uma vegetariana imperfeita, certo?

 

Viajar continua nos meus planos. Fazer um retiro. A solidariedade. 

 

Fala-vos de outras coisas outro dia. :) 

 

E as vossas resoluções? Como Andam? 

 

 

Componente 1

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D