Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

11
Out18

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas de Styling.

Ana Gomes

Há dicas de styling que todos deveríamos - de certa forma - dominar. 

Mas é claro que não somos obrigados a saber tudo, muito menos de cor! E foi por isso que hoje decidi dedicar este post a 5 dicas básicas, fáceis de decorar e úteis... especialmente quando chegar a hora de decidir o que vestir.

d4c8a996e4b90e763cb3a330dc3b9efa.jpg

 

 

5 - A T-shirt Branca.

 

Em caso de dúvida - e num contexto que não tenha formalidades de dress code - a tshirt branca, básica e de um bom algodão... resolve! Se têm umas calças com um corte diferente do que é habitual, uma peça com detalhes ( por exemplo, uma saia plissada, ou com lantejoulas ) e não sabem exactamente como podem combinar essas peças... procurem A vossa t-shirt branca e o assunto fica resolvido. Mesmo num contexto semi formal podem combinar um blazer, umas jeans e uma óptima t-shirt branca. 

 

 

4 - Conforto. 

 

Não estou a sugerir que saiam de casa de fato de treino. O que quero com isto dizer é que se sentirem desconfortaveis - com uma peça que vos aperta, que está demasiado comprida, ou com a qual não gostam de se ver... o melhor mesmo é que não a usem. Muito provavelmente vão acabar por parecer efectivamente desconfortáveis e ninguém quer nenhum desses sentimentos : parecer ou estar desconfortável. Dica extra... voltem a testar esse outfit e se efectivamente não funcionar, o melhor mesmo é que saia já do vosso armário. 

 

3 - Riscas Verticais x Riscas Horizontais. 

 

É um velho truque, imortal e intemporal! Riscas verticais alongam a silhueta, riscas horizontais alargam. Isto não quer dizer que estejam desaconselhadas ou proibidas em algum tipo de corpo, não é para proibições que esta dica serve, mas antes... para que possamos tirar o maior partido disto! Se queremos parecer mais altas, podemos combinar umas calças com suaves riscas verticais com um blazer no mesmo padrão. 

 

2  - Encontrar AS calças de ganga. 

 

Independentemente das tendências... dos formatos ou dos acessórios, há modelos de jeans que nos assentam melhor que outros. É fulcral ter um óptimo para de jeans que nos fique bem e ao qual possamos recorrer em qualquer situação. Podemos levar anos a acertar com a lavagem, comprimento ou até corte exacto. Mas uma vez encontrado : é para manter. 

 

1 - Não ter medo de arriscar. 

 

Misturar padrões, apostar em acessórios, utilizar cores diferentes. É importante que nos possamos divertir com as tendências e não há melhor dica de styling do que poder arriscar um pouco e sair da nossa zona de conforto, sem ficarmos desconfortáveis, obviamente! A melhor forma de o fazermos é em casa em frente ao espelho, tentar fotografar as combinações que queremos testar e depois tentar perceber como nos sentimos. A melhor forma de explorar novos estilos é mesmo num espaço onde estejamos completamente confortaveis e seguros! 

10
Out18

Bom Dia! <3

Ana Gomes

6a791a9498db5963c91a78259958467d.jpg

Bom Dia! 

Já repararam que quando não temos de fingir... tudo flui? 

Muitas vezes é complexo sermos autênticos - não vale a pena mentir - os julgamentos aparecem de todos os lados. Mas... pelo menos vivemos na nossa pele, sem esquemas, sem fingimentos, sem caras duplas. Claro que há situações em que temos - e devemos - ser coisas que não nos apetece ser, como por exemplo : educados quando estamos de neura. Right? 

 

Autenticidade é poder! :) 

 

09
Out18

Outubro Rosa.

Ana Gomes

hm-bra-for-breast-cancer-survivors-today-main-1810

Outubro é o mês rosa, o mês em que dedicamos ainda mais atenção a causas tão sensíveis como o Cancro da Mama. 

Para além do projecto Tempo Para Viver, ao qual me associei já o ano passado, e no qual tenho um tremendo orgulho em poder estar, gosto de ir partilhando aqui iniciativas que me vão tocando o coração. E se já tinha partilhado convosco a campanha da PARFOIS - #butterflyeffect - em que 100% da venda de uns lenços em especifico é doada aos IPO de Lisboa, Porto e Coimbra, hoje tenho de partilhar convosco este novo lançamento da H&M, que não tendo por base a solidariedade ( e atenção, não é uma critica, apenas uma constatação para esclarecer o post ), vai - com toda a certeza - simplificar a vida de muitas mulheres que terão passado por uma masectomia. A colecção "Close To My Heart" é composta por três modelos de soutiãs - desportivo, com encaixe e um outro modelo mais básico. O foco da colecção é o ajuste e o conforto e todos os modelos cobrem mais o peito e contém uma bolsa para colocar a prótese. Estas bolsas são feitas de uma malha especial que tem ventilação adicional para a prótese. A colecção está disponível online, no site da marca, e terá lançamentos ao longo da estação. 

 

e9a6b02ef4c31c67345b7e1da960dd02-e1537626150989.jp

 

 #butterflyeffect Parfois 

Close to My Heart H&M

Tempo Para Viver Novartis 

 

 

08
Out18

Double Je - Jean Louis David.

Ana Gomes

180420-01_062_JLD1.jpg.jpg

Estamos sempre a um passo de querer fazer alguma coisa com o nosso cabelo, não é verdade? 

 

Um corte drástico, aquelas madeixas cheias de luz, ou cento e uma poções para que ele fique compridão e bonito ( sou desta ultima equipa ). O facto transversal é que todos os cabelos precisam de cuidados e manutenção, o que significa que esporadicamente precisemos de lhe dar um corte. O mais complexo acaba sempre por ser concordar o que são "só as pontas" com o nosso cabeleireiro, certo? 

 

Deixo-vos as propostas de lookbook da Jean Louis David ( onde vou há anoooooos ) e que são pensados para realçar os contornos do rosto. As técnicas? Cortes muito estruturados e conjugados com técnicas de cor. 

 

 

180420-01_085_JLD2.jpg.jpg

 

180420-02_325_JLD3.jpg.jpg

 

180420-03_451_JLD4.jpg.jpg

 

 

04
Out18

Rubrica RFM - Top 5 - Alimentos Para o Sistema Imunitário.

Ana Gomes

 

be5b97d456de94c4794d018cbb3a73d0.jpg

 

 

 

Já sabemos que a partir desta altura do ano é possível que nos possamos sentir mais cansados, adoentados e até com menos energia. 

Os dias ficam mais curtos, as brisas mais frescas, os miúdos vão para a escola e parece que os vírus se juntam para dar cabo de nós! 

Nesse sentido hoje partilho convosco um top de alimentos que são maravilhosos para reforçar as nossas defesas e manter o nosso sistema imunitário em alta! 

 

5 - Espinafres. 

 

Não é por acaso que no nosso imaginário, quando comia espinafres, o Popey ficava todo fortalhaço. A verdade é que estas folhas são ricas em anti-oxidantes e vitamina C e podem ser consumidas de diversas formas, o que facilita a sua integração nos menus. De preferência devemos escolher espinafres biológicos, já que estão na lista dos alimentos que mais químicos têm numa produção "normal". 

 

4 - Alho. 

 

Melhor que afastar vampiros, o alho é maravilhoso para o nosso coração e um poderoso anti-bacteriano! 

 

3 - Amêndoa 

 

Tenho um grave problema com frutos secos : adoroooo! Mas a boa noticia é que a amêndoa - para além de ser um óptimo snack em quantidades moderadas - está recheada de vitamina E, riboflavina e niacina. O que é isto? bom... interessa decorar que é óptimo para controlar os níveis de stress e o nosso sistema imunitário. 

 

2 - Gengibre.

 

Tal como o alho é um poderoso anti-bacteriano que actua de forma rápida - essencialmente se pensarmos na nossa garganta. 

 

1 - Cogumelos. 

 

Estudos indicam que os cogumelos são uma dádiva da natureza e que , quando devidamente cultivados e utilizados, podem ser uma fonte de benefícios infindável. Sendo ricos em selénio ( tal como as castanhas do brasil ) ajudam-nos a manter níveis interessantes - que se estiverem abaixo do desejável nos tornam propícios a gripes - por exemplo! São ainda anti-virais,anti-bacterianos e anti-tumorais. 

 

 

04
Out18

O regresso à escola da VI - e os essenciais da malinha dela.

Ana Gomes

14A8CD36-D01D-4739-8F51-7FBAE8386281.jpeg

 

45130404-8CFB-4B2A-A58F-25DBECC624F2.jpeg

 

 

O regresso da Vitória à escola foi completamente diferente daquilo que eu podia prever. 

Depois de um mês inteiro em que estivemos juntas sempre, e em que ela mostrava estar muito dependente de mim ( sempre a deixei em qualquer lado sem problema, e durante essa fase ela não ficava bem em lado nenhum ). Eu andava mesmo com um nervoso miudinho porque não me dava jeito que ela não ficasse bem. 

Convenhamos : eu precisava que ela voltasse para a escola para eu tentar voltar a trabalhar... mas não sou de ferro e não me iria sentir bem se a deixasse a chorar. 

 

A Vitória resolveu-me o problema. No primeiro dia em que ficou na escola nem olhou para trás. Ela queria era os amigos, as educadoras ( de quem deveria ter mesmo muitas saudades ) e aquela azáfama de brinquedos misturada com a rotina ( e as crianças, caso não saibam, adoram rotinas já que lhes transmitem segurança ). 

 

Na escolinha dela não há fardas nem bibes ( apesar de eu adorar ver os miudos de bibe ). Preparei a mochila da escola com ela, eu a arrumar e ela a desarrumar... obviamente! Mas foi uma forma de nos prepararmos ( de me preparar... óbvio ) para a separação. Uma muda de roupa, uma xuxa, as fraldas - usamos as Mummi - são livres de químicos e por isso amigas do ambiente e dos bebés, as indispensáveis Waterwipes e ainda lhe escondo umas bolachas na mochila. A escola não permite que levemos comida de casa, mas por vezes quando saio com ela vou directa para qualquer lado e tenho ali um reforço ;) As nossas preferidas ( sim... porque eu também as como ) são as da Ella's Kitchen de Banana e Baunilha, sem açucar... como poderão adivinhar. 

 

E lá foi ela... toda crescida e independente. Sem lágrimas! Bom... sem lágrimas quando a deixamos... não se pode dizer o mesmo quando a queremos arrancar de lá para casa. Há por aí mães de babies com estas manhas? 

03
Out18

Desequilíbrios.

Ana Gomes

66FA2875-A798-4D47-94A9-471762EFFF6F.jpeg

 

Setembro foi um mês... esquisito! 

 

Não posso dizer que foi um mês mau ( isso ficava-me mesmo, mesmo mal ) mas foi um mês em que nada pareceu fluir. 

Teve um arranque meio coxo com as trocas de dias de regresso à creche da Vi e parece que o sentimento se propagou mês fora. Foi provavelmente o mês menos produtivo, em que me senti fisicamente mais cansada, em que o trabalho pura e simplesmente não acontecia e em que não conseguia desenvolver projectos, nem pendentes. 

Tudo se acumulou. Depois a Vitória voltou a dormir pessimamente, eu tive uma intoxicação alimentar pelo meio, a minha pele piorou do meio de Agosto até agora e comecei-me a sentir demasiado cansada e sempre com muitas dores de cabeça. Uma bola de neve.

 

Cheguei a comentar isto com duas ou três pessoas que disseram sentir o mesmo. 

O pior é que quando somos freelancers... se o trabalho não acontece... o resto também não. 

 

Mas pior do que tudo isso era ( e é ) o facto de me sentir completamente desequilibrada - e com manifestações físicas. Houve momentos em que me senti mesmo ansiosa e em que comecei a ficar instável com receio que o turbilhão de ataques de pânico e de ansiedade - que já tinha arrumado num saco - pudessem voltar. 

Não foi um mês agradável. Sem motivação para treinar, sem força - literalmente. No entanto não passei o mês enfiada na cama ou sentada no sofá: nada disso! Quando comecei a sentir que as coisas se estavam a complicar alterei o despertador e passei a ter 30 minutos de yoga matinal, em frente à televisão. Não é a situação ideal... mas foi a possível. 

 

Eu sabia que eventualmente iria procurar ajuda. Não que não sentisse que com calma e paciência pudesse "lá chegar", mas lembrei-me de uma conversa que tive na altura em que fui com a Vi à clínica de acupunctura do Dr. Artur Morais e decidi marcar uma consulta para mim também. Na altura adorei a consulta da Vi e o tempo e disponibilidade que o Dr. teve para nós, fala com uma calma que adoro ( tal e qual como o pediatra da Vi ) e não nos faz sentir que temos o tempo contado. Para além disso explica tudo até ao ponto em que quisermos perceber as coisas. Tive ontem consulta e confirmei o que sentia : energias desequilibradas, que se manifestam fisicamente nos membros superiores : cara cheia de borbulhas, por exemplo. 

 

Como tinha tempo fiz ontem a primeira sessão de acupunctura. Nesta clínica - fui à do Parque das Nações - há a opção do laser para quem tem medo de agulhas. Vou também incluir alguma fitoterapia mas não estava disponível por isso só começo essa parte do tratamento na próxima semana. Para além disso vou fazer mais algumas análises para podermos perceber se há mais alguma coisa errada que estes tratamentos possam equilibrar. 

 

 

Infos e contactos no site. 

PUB

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D