Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

15
Mar19

Saber a Diferença, Faz a Diferença.

Ana Gomes

APED-campanha-prazos-de-validade-Distribuição-Ho

Se há uma coisa que tira do sério... é o desperdício alimentar. 

 

Não sei quanto a vocês, mas deitar comida fora é algo que me chateia. Claro que a fome no mundo pesa nesta equação de chatice, mas o impacto no meio ambiente e até na carteira também são postos em causa. E se é verdade que aqui em casa consumimos uma grande variedade de produtos não embalados - e por isso sem prazo de validade - saber ler os rótulos não só dos nutrientes e ingredientes, mas também dos prazos de validade é ouro! 

 

Saber ler e avaliar as datas de validade ajuda-nos a ter uma melhor organização da despensa! Este passo é difícil para alguns, eu ando a fazer um grande esforço, mas noutra vida devo ter passado algum tipo de privação, que hoje em dia só ter um pacote de massa em casa é motivo para ficar a hiperventilar. E tenho sempre dois... no mínimo. O ideal é que numa fase inicial, a cada 15 dias, ou antes das compras do mês - tudo depende da vossa organização familiar - possam dar uma revisão na despensa para perceber que produtos existem e qual a validade, colocando os mais recentes num local mais acessível. Mesmo que o prazo só termine daqui a 2 ou 3 anos - como é comum nas leguminosas ou massas e arroz. Há coisas que ainda assim acabam inexplicavelmente no lixo... porque foram ficando esquecidas! 

 

Também é interessante um outro exercício - que é algo que temos feito aqui em casa - em que basicamente só posso comprar os frescos estritamente necessários (comemos bastante fruta e sopa) e tenho de me desafiar a cozinhar com o que há na despensa. É uma ótima forma de economizar e até de ir variando nas receitas, já que - regra geral - acabamos sempre por ir cozinhando as mesmas coisas sempre, não ficam com essa sensação? Outra coisa interessante é a possibilidade de congelarmos alguns alimentos, cá em casa faço sempre isso com a fruta que está a amadurecer a uma velocidade maior do que a do consumo, depois utilizo nos meus batidos da manhã! O mesmo com o pão, sempre que compro pão fatio-o e congelo-o desta forma! Podemos fazer o mesmo com o queijo e com pimento, ambos podem ser congelados. 

 

Mas vamos ao que interessa? A APED lançou uma grande campanha que nos alerta precisamente para o desperdício alimentar, e para o facto de parte dele poder ser evitado através da correta leitura dos rótulos! Existem duas formas de apresentar a validade: 

 

Consumir Até ou Consumir de preferência antes do fim de: 

 

No primeiro caso encontramos a data limite até à qual o produto deve ser consumido e é atribuído a alimentos micro-biologicamente perecíveis, como iogurtes ou queijo fresco. 

 

No segundo caso, encontramos alimentos como cereais, batatas fritas e outros snacks, sendo que a data indica o momento até ao qual esses alimentos conservam as suas propriedades especificas. Também encontramos esta designação em alimentos congelados e conservas. E sim, estes alimentos podem ser consumidos depois da data indicada, se forem conservados da forma indicada na embalagem e se aparentarem estar nas devidas condições (obviamente). 

Também existem produtos sem prazo de validade, porque se auto-conservam, como é o caso do açúcar, do vinagre e do sal. 

 

E aqueles produtos com indicação de aproximação de fim de prazo de validade? Bom... confesso que aqui em casa compro. Se vou ao supermercado e se o produto indicado faz sentido para a refeição do dia ou do dia seguinte, sim! Mas é importante que não seja um compra por impulso - já que o preço é convidativo - e depois acabe por não ser utilizado, mea culpa... aqui já aconteceu. 

 

E quando as bolachas e os biscoitos ficam moles? Devemos deitá-los fora? Se ainda estiverem dentro do prazo basta que os coloquemos um pouco no forno para que voltem a ficar crocantes e não devem ser desperdiçados! :) 

 

Espero que este conteúdo seja útil para vocês! :) 

 

Podem tirar as vossas dúvidas e saber mais sobre esta campanha no site da APED

 

 

14
Mar19

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas Para Usar Menos As Tecnologias.

Ana Gomes

ec0143ff74ccfad64e130549ab7bd0e0.jpg

 

 

 

A evolução tecnológica foi óptima em muitos sentidos. Sou sincera : não imagino a minha vida sem telemóvel, muito menos sem internet. Mas a verdade é que até à geração dos nossos pais tudo se fazia e praticamente sem recurso a nada "destas coisas". E nós? Estamos dependentes das tecnologias para quase tudo no nosso dia-a-dia... para as coisas boas... mas também como uma forma de perder bastante tempo que poderia ser útil para outras coisas. Por isso hoje... vou partilhar algumas dicas para que possam contornar isso! :)

 

5 - Aumentar a Consciência das Acções.

Com o constante recurso às tecnologias em todos os momentos o nosso nível de stress aumenta. E o que diminui? A atenção que damos a todas as outras coisas. Um exemplo flagrante disso mesmo é a utilização do telefone durante as refeições, numa primeira análise nem desfrutamos devidamente da refeição e se estivermos acompanhados dificilmente iremos dar a atenção devida a quem está connosco. Ah... aqueles dates incríveis a dois... e com todas as pessoas que estão simultaneamente do outro lado do ecrã. Sabem qu está provado que comer sem consciência plena resulta em excesso de peso? Se calhar se pensarem nisto... irão ter mais atenção na próxima refeição. 

 

4 -  Tempo! 

O dia tem 24h para toda a gente, não é verdade? Mas se contabilizarmos os tempos mortos que utilizamos a olhar para o telemóvel... a fazer scroll infinito a espreitar vidas que não são a nossa. Já se mentalizaram do tempo que de repente ganhariam? 

 

3 - As Notificações. 

Receber constantemente notificações das redes sociais são uma óptima forma de... estar sempre distraído! Se o vosso trabalho implica ter acesso às redes sociais então estabeleçam um horário de trabalho em que é legitimo que essas notificações apareçam. Agora se o vosso trabalho não passa por aí liguem as notificações apenas fora do vosso horário laboral. A boa noticia? A vossa bateria vai durar muito mais. E a regra que se aplica a todos? Entre as 22h e a hora de sair de casa não há notificações para ninguém. Se alguém tiver alguma mensagem importante não será propriamente pelo facebook ou pelo instagram que irá entrar em contacto, certo? :) 

 

2 - A Comparação. 

A interacção com as redes sociais provoca - muito mais do que seria desejável - sentimentos negativos. E geralmente... sobre nós mesmos! A comparação, a procura, a vida que alguém tem e que nós não temos. O corpo... a alimentação... e por aí fora. Nas redes sociais é comum encontrarmos duas coisas: desgraças e vidas que parecem perfeitas. E isso provoca medo - no primeiro cenário - e insatisfação - no segundo. Mas a vida é muito mais do que isso... e importa ter os pés bem assentes na terra, o que - regra geral - passa por ter as mãos longe dos ecrãs. 

 

1 - Voltar a velhos hábitos. 

Nem que seja para ser um exemplo. Hoje em dia até os nosso miúdos se "acalmam" com os ecrãs. E dizer que é normalíssimo pode soar estranho, mas parece mesmo normal. Se são esses os exemplos que os miúdos têm. Se nós próprios utilizamos as tecnologias como bengalas. Utilizar velhos hábitos, como jogos de tabuleiro ou tirar notas com papel e caneta é maravilhoso para o nosso cérebro e acaba por ser um exemplo vivo de que há vida... para além das tecnologias. 

08
Mar19

Passatempo René Furterer Portugal.

Ana Gomes

Esta semana fiz um post no Instragram em que falei sobre queda de cabelo. No meu caso, e apesar de ter bastante cabelo, tenho o cabelo muito fininho e também eu sou "visitada" pelo fantasma da queda de cabelo. Foi duro no pós-parto - como se uma pessoa não tivesse motivos suficientes para andar hormonal, ainda leva com uma queda de cabelo descomunal que nos abala as emoções - e acontece também quando estou em períodos de grande stress. A queda de cabelo também acentua também na mudança das estações. É a chamada queda reacional. 

Captura de ecrã 2019-03-08, às 11.22.38.png

 

Captura de ecrã 2019-03-08, às 11.22.38.png

 

Na tentativa de contornar a situações - e depois de ter feito um diagnóstico capilar com a René - decidi iniciar o tratamento de 3 meses - uma ampola por semana - combinadas com o champô. E é mesmo isso que tenho para vos oferecer :) 2 Kits Reacional, com as Ampolas Reacional e um champô Triphasic

Captura de ecrã 2019-03-08, às 11.12.22.png

 

Captura de ecrã 2019-03-08, às 11.08.36.png

 

Para participar basta que acedam ao meu instagram, comentem e façam like nesta foto, sigam o instagram da René Furterer Portugal e preencham este questionário! É válida uma participação por perfil de instagram até dia 15 de Março. Boa Sorte! :) 

 

07
Mar19

Rubrica RFM - Top 5 - Presentes Para o Dia da Mulher.

Ana Gomes

 

30a6f3f64fada4b5edbe5cc6f8cfac39.jpg

 

Dia 8 de Março celebra-se o Dia da Mulher, e nós adoramos motivos para celebrar. Especialmente quando a causa é tão nobre e quer enaltecer a conquista de uma série de direitos e uma posição activa na sociedade, sinceramente até custa pensar que alguma vez foi de outra maneira! 

E posto isto o dia 8 de Março é uma óptima oportunidade para fazerem com que as mulheres da vossa vida se sintam ainda mais especiais! :) 

 

5 - Oferecer Flores. 

Pode parecer uma coisa tão datada... mas a verdade é que cada vez mais se valorizam os pequenos gestos. Com todos os conceitos renovados do Hygge e do conforto das casas, as flores ganharam um novo sentido e são bem-vindas. Há por aí algumas campanhas interessantes, como a da Gaivota Flores, cujos lucros das vendas efectuadas nesse dia reverterão na integra para a APAV. 

 

4 - Massagens. 

Quem não adoro um miminho destes? Não há mulher que não precise de uma boa massagem, de um momento em que não tenha que pensar em nada a não ser... nela mesma! E se por acaso não vos for possível adquiri uma massagem num spa... porque não... fazerem vocês mesmos a massagem? 

 

3 - Um Workshop. 

Podia ir para o básico e dizer um Workshop de Maquilhagem... mas há tantas coisas de que provavelmente a Mulher que querem surpreender gosta... que basta usar a vossa sensibilidade e perceber o que a poderia fazer feliz :) 

 

2 - Uma Árvore. 

Para quê oferecer flores... quando podemos oferecer uma árvore, não é verdade? Os CTT e a Quercus uniram-se para criar uma iniciativa espectacular, onde podemos adquir online um kit que garante a plantação de 5 árvores numa zona ardida. Depois efectuamos o registo e podemos ir acompanhando o crescimento dos nossos rebentos. 

 

1 - Tempo. 

Ahhh aquele conceito tão abstracto e tão romântico... e ao mesmo tempo tão precioso e tão importante. Estar genuinamente com as pessoas, sem distracções ou sem pressas é das melhores coisas que podemos oferecer. E garantidamente as mulheres da vossa vida vão adorar esse mimo. Especialmente se forem mães. 

 

04
Mar19

Viagens Com Bebés - Dicas.

Ana Gomes

D39B8C90-2011-4C1A-9AE6-A1D43F95D51B.jpeg

 

555B3B07-054C-4557-B630-01ED79367F57.jpeg

 

510803B7-79B0-4700-AAB5-9AA8F85D9737.jpeg

 

 

 

Tinha alguns posts pensados sobre a viagem ao Brasil... que acabei por não escrever porque entrámos naquela espiral cansativa e desesperante com o Vulcão. O desfecho foi mau... e enfim! 

Em todo o caso não queria deixar de partilhar algumas dicas que podem ser boas para viajar com miúdos. 

Em primeiro lugar, a consulta do viajante! É importante saber se há algumas vacinas recomendadas, se existem surtos ou algum tipo de sintoma ao qual tenhamos de estar mais atentos. No nosso caso, e tendo em conta o destino : Rio de Janeiro, foi-nos recomendada a utilização de repelente de insectos todo o dia e a administração da Vacina da Febre Amarela. Para além disso foram-nos passadas algumas outras indicações básicas sobre como agir relativamente a alguns alimentos e se a Vi tivesse algum problema na barriguinha. 

 

A minha maior preocupação era mesmo a viagem de avião. Não tenho medo... mas não queria que um voo inteiro tivesse de levar com uma birra do meu monstrinho. Nesse aspecto correu maravilhosamente bem. Levámos um telemóvel cheio de bateria com alguns vídeos disponíveis e um livro com uma "caneta mágica" para que ela pudesse pintar sem fazer a maior bagunça. Basicamente as cores nas páginas são activadas em contacto com água, e basta molhar a tal caneta mágica. Andou connosco o tempo todo, porque de certa forma é um "livro infinito" quando seca as cores desaparecem! Outra coisa que levámos connosco foi comida! Como ela tinha menos de um ano não era servida qualquer refeição a bordo. Fui munida de sopa, fruta e vários snacks da Ella's Kitchen - são biológicos e sem açucares ou ingredientes desinteressantes adicionados. Levei um belo carregamento, já que foram o nosso recurso SOS em toda a viagem. 

 

Ultrapassado o meu maior medo - a viagem - veio aquilo com que não estava a contar : a adaptação. Achei que para ela tudo seria naturalíssimo. Mas no principio estranhou tudo um bocado. Foi preciso uma dose extra de paciência e de colo. 

 

A nível de roupa, a minha ideia foi simplificar ao máximo. Andar o dia todo com duas mudas de roupa, não me chateiam demasiado as nódoas, mas com o calor ou com os fatos de banho molhados, ficam sempre mais confortáveis se formos trocando. E se andava sempre praticamente descascada no exterior... em restaurantes, transportes e espaços comuns fechados está sempre fresquinho por isso levava sempre um casaquinho de malha. Mas a verdade, e como disse, é que ela andava quase sempre de fralda - usamos as Walkers da Muumi nestas alturas, porque são mesmo as mais práticas - e depois um body de alças ou de manga curta e estava feito. Outra das coisas que usámos bastante foram as toalhitas, já sabem, aqui em casa usamos as Waterwipes, e foram perfeitas. Para além do uso comum - a muda da fralda - usámos muito para a refrescar ou para limpar as mãozinhas já que são 99,9% água. 

 

Se tiverem oportunidade de cozinhar, andem com umas sopas em vácuo e a vossa vida fica infinitivamente mais simplificada. Assim ela acabava por comer qualquer coisa na praia e nós não tínhamos de sair a correr para acompanhar os horários dela. Como adora legumes houve mesmo uns dias em que cozinhei legumes aos pedacinhos e que lhe dei como snack, isto porque também percebi que estava a sentir falta dos "paladares" dela. E água de côco! Bebeu muita, directamente do côco na praia, ou as de compra nos restaurantes. É uma bebida muito interessante para hidratar e dar alguns nutrientes, a titulo de curiosidade nestes países é o que bebem quando estão doentes - a vomitar e com desarranjos intestinais - funciona como um soro natural! 

 

Depois o óbvio, protecção solar mesmo antes de sair de casa e com vários reforços ao longo do dia, 2 ou 3 mudas de fato de banho na mesma ida à praia para evitar as assaduras e água termal para ir refrescando os nossos bebés que devem estar o mais possível à sombra! Muitas vezes para melhorar o conforto dela, depois da praia levava banhoca de chuveiro e trocávamos a roupa para estar com menos sal no corpo. E chapéus, turbantes ou lenços! São mesmo um must go. 

 

Boas Férias! 

04
Mar19

Diário PowerFoods.

Ana Gomes

13719517_1153741058001544_7266368176350466837_o.jp

 

 

Antes de me aventurar pela Ásia - caramba já vai fazer 3 anos - decidi experimentar um serviço do qual tinha ouvido falar, o PowerFoods. Na altura descrevi a minha experiência neste post que podem ler aqui.

Na altura adorei e fiquei com a melhor impressão possível, tanto que ao longo do tempo os tenho vindo a recomendar. Pelos ingredientes e forma de preparação são um conceito um pouco diferente dos conhecidos "detox", aqui entram sementes e frutos secos, e os frutos são processados e não "espremidos". A verdade é que as fibras acabam por estar presentes e o resultado final é mais denso, logo mais interessante para o organismo. 

Apesar de ter algum conhecimento sobre alimentação e vida saudável, senti que estava de certa forma a perder a capacidade de me focar, é que mesmo quando comemos alimentos interessantes a quantidade e a forma como os comemos difere no efeito que têm em nós. Por exemplo : manteigas de frutos secos não são uma coisa má, mas se as comermos várias vezes por dia e antes de nos deitarmos.... é normal que o nosso corpo acabe por acusar um aporte nutricional desnecessário para aquele momento. A viagem ao Brasil trouxe várias iguarias alimentares e depois toda a situação do Vulcão veio deixar os meus níveis de stress no seu expoente máximo. Há pessoas que perdem o apetite, eu tento comer o stress. Da mesma forma que comecei a ficar consciente que me sentia emocionalmente frágil e com um vazio... vazio esse que parece que só a comida podia preencher. Guess What? Não preenche! E tenho essa consciência mais porque estudo isto... Antes não faria esta reflexão e continuaria a comer porque isso me traria conforto momentâneo. 

Como me lembro constantemente desta marca, e como recentemente em conversa com uma seguidora do instagram percebi que ela trabalhava com eles nas parte da elaboração dos sumos... decidi voltar a fazer. Parecia o momento certo! Para melhorar a vossa percepção fiz uma espécie de diário nestes dias, que agora partilho convosco. 

 

Dia 1 - Os sumos chegaram por volta das 7h da manhã, tenho treino marcado para as 10 e por isso prefiro não beber logo para não ficar com fome no treino. 

Acho que foi uma má opção beber o sumo mesmo antes do treino, fiquei o tempo todo com uma sensação de agonia, por ainda estar a fazer a digestão. Depois do treino percebi que mesmo sem fome teria comido alguma coisa, porque me apetece sempre mastigar... fiz um chá, tomei banho e continuei a trabalhar, ligaram-me para ir almoçar com uns amigos.... fui ter com eles a beber o sumo do almoço e bebi um chá. Quando voltei ao trabalho tive de mastigar uma cenoura, e senti muito a falta de café, comecei a ficar com uma grande dor de cabeça, bebi o sumo do lanche ao final da tarde e acabei por adormecer antes de jantar, tinha fome mas estava mesmo cansada e com dores de cabeça. 

 

Dia 2 - O Sumo do pequeno-almoço caiu-me melhor. Tive um trabalho de gravações e mais uma vez quis muito beber um café. A meio da manhã tive de trincar umas amoras... e depois houve mais um almoço. Desta vez acabei por pedir uma salada de alface, cenoura e espargos. Esta é uma das sugestões do plano para os momentos sociais, não uma salada propriamente, mas alguns vegetais que podemos comer. Bebi o sumo do almoço um pouco mais tarde e dividi-o em dois. O que mais me faz falta é: mastigar e beber café. Doi-me a cabeça e começo a sentir falta de coisas salgadas :( . Na hora de jantar bebi o sumo do jantar e por isso no dia 2 não bebi o sumo do lanche.  Acabei por adormecer cedo - novamente.

 

Dia 3 - No primeiro dia tinha a indicação de me pesar. Eu nunca me peso. Prefiro não o fazer porque não me faz bem essa pressão. Mas decidi pesar-me porque também seria uma forma de avaliar o que poderia estar a dar a mais ao meu corpo. Hoje voltei-me a pesar, foram praticamente menos 3kg. IMPRESSIONANTE! Queria ir treinar e fico sempre com alguma fome... então optei por beber o sumo quando me levantei, e comer umas cenouras cruas depois do treino porque estava mesmo com apetite. Bebi o sumo do almoço na hora indicada. Hoje sinto algumas dores no corpo, mas não sei se são algum efeito da privação de certos alimentos e café... ou se são os treinos a dar sinal! :) 

 

Dia 4 - Uma noite TERRÍVEL em que não preguei olho, a Vi anda cheia de tosse e com um dente a rebentar. Achei que o dia ia ser uma desgraça. Mas a verdade é que de certa forma o corpo já se habitua a esta rotina "diferente". Levantei-me cedo e tinha uma reunião fora de Lisboa, acabei por beber o primeiro batido na viagem. MALAGUETA! Nunca imaginei beber um sumo com malagueta que não fosso estranho, não era! Quando voltei a casa fiz uma infusão e bebi o smoothie do almoço, o mais "leve" de todos, mais uma vez - e pela altura do lanche - senti imensa vontade de mastigar, comi umas cenouras e uma fatia de queijo de cabra, não é suposto... mas aconteceu e eu prometi que ia escrever tudo eheh, por isso não bebi o sumo do lanche, quando adormeci a Vi não tinha grande fome... mas a perspectiva de mais uma noite em claro fizeram com que acabasse por beber o sumo do jantar mas nem o consegui terminar. Preferi o conforto de um chá enquanto trabalhava. 

 

Dia 5 - As noite continuam más. A culpa não é da Power Foods. Mas sinto necessidade de escrever sobre isso porque acho que pode ser um factor diferenciador. Quando não dormimos bem o nosso corpo tenta compensar este mau estar e a privação de outras formas. Adivinhem lá... o que é que o meu corpo pede? Comida, pois claro! Mas o dia correu super bem, o primeiro sumo - e o último pequeno-almoço delicia, se quando isto comecei achei que não ia aguentar 3 dias... hoje confesso que já me sinto a "sentir falta". O dia correu bem mas ao final da tarde comecei a ficar cheia de fome, cheia de sono e muito, muito mas mesmo muito cansada. Precisei de jantar normalmente. Uma refeição quente e confortável para conseguir acordar mais uma noite acordada com uma bebé. 

 

A necessidade de explicar o que se passou nos meus dias é importante, porque isso fez parte da experiência. A minha pele ficou bastante melhor no final da semana, senti-me muito mais leve e incomparavelmente menos inchada, como expliquei a perda de peso não foi a minha motivação. Tenho uns 8kg para perder mas não vivo a pensar nisso e sei que a única forma de os perder é alterar algumas coisas na minha rotina alimentar. Mas sinto-me bem, sou uma pessoa activa e saudável e por isso sei que é uma questão de força de vontade. A decisão de fazer este RESET prendeu-se com o facto de conseguir provar a mim mesma que sou capaz de não ceder a todos os impulsos de fome emocional que me visitam nas alturas mais complicadas. No último dia não "aguentei" e quis uma refeição quente, mas não entendo que tenha sido uma coisa má. Temos que saber ouvir o nosso corpo, sei que se tivesse bebido o último smoothie teria ficado saciada e com todos os nutrientes de que precisaria, mas nenhum plano alimentar deve ser um castigo, e precisei de aquecer e ficar confortável. 

No total perdi um pouco mais de 3kg, mas sei que preciso de um foco grande para manter esses valores. Repito : não era a minha prioridade e por isso não estou minimamente preocupada com isso. Durante esta semana não comi qualquer produto de origem animal, como sabem sou ovo-lacto-vegetariana, o que significa que ainda vou comendo queijo ou ovos. E senti-me ainda melhor nesta semana "vegan", ok agora que me lembro num dos dias comi um bocadinho de queijo. Acredito que quem coma normalmente carne e outros produtos animais ainda sinta uma diferença maior na pele e na qualidade da digestão - se esses alimentos tiverem algum tipo de influência no seu bem-estar. 

 

De todos os programas deste tipo que já fiz considero que o da POWERFOODS é o mais saciante - considerando apenas o produto disponibilizado - e não houve nenhum sumo ou smoothie de que não tenha gostado. Se acham que este tipo de programa vos pode ajudar a perceber melhor o vosso corpo, a regular a fome emocional, ou qualquer outra coisa que vos faça sentido... go for it! Podem usufruir de 10% de desconto com o código POWERBARBIE .

 

Queria só deixar uma nota final que considero mesmo importante. Eu não tenho qualquer receio de fazer este tipo de plano alimentar. Neste caso em particular há um acompanhamento pessoal que pode ser requerido se necessário, no principio do plano é-nos enviado um "guia" com alimentos que devemos consumir fora dos liquidos fornecidos, bem como o que devemos beber. Qualquer café ou chá com cafeína está excluido nesta semana. Achei que a coisa que me iria saber melhor no Sábado fosse um café... não podia estar mais enganada. Não me soube bem. Tenho estado a beber cevada e chá de menta e não sinto falta de café - mas senti! 

 

Acredito que este plano não funcione com toda a gente, não faça sentido para toda a gente e por aí fora... da mesma forma que comer outras coisas não faz sentido para outras pessoas. Somos individuos com necessidades diferentes e isso deve ser sempre o nosso principio para tudo. Ok? :) Eu gosto, aprovo e recomendo, mas isso está relacionado com o MEU corpo e com as coisas que gosto! 

 

Site : POWERFOODS.

 

 

 

 

 

 

02
Mar19

Receita - Lasanha Vegan.

Ana Gomes

FC76338F-60B6-47B8-9CF4-390494734527.jpeg

AD670E90-051D-4F87-BC4C-69BBA224475E.jpeg

Partilhei há umas semanas a lasanha que fiz com a Vitória - a minha grande companheira de cozinhados - e os pedidos de partilha de receita foram muitos. 

Não há aqui grande ciência, apesar de ter improvisado toda a receita pode ser igual a outras mil. E porquê uma lasanha? Porque fui ao supermercado nesse dia e encontrei umas placas de lasanha de farinha integral em promoção. Sim... sou esse tipo de pessoa. :o Esta lasanha pode ser totalmente vegan se não utilizarem queijo normal para gratinar, já que estas placas de lasanha só tinham mesmo farinha ( e não ovo, como é comum em algumas opções ). 

 

Vamos à receita? 

 

INGREDIENTES 

2 Curgetes Bio 

4 Cenouras Médias Bio 

200g de cogumelos frescos Bio 

Passata de Tomate Bio

Sal 

Pimenta 

Curcuma (opcional) 

Cominhos 

_______________________________

Folhas de Massa de Lasanha

____________________________

Leite Vegetal

Farinha de Arroz

Óleo de Côco

Noz Moscada 

Sal 

Pimenta 

 

______________

Queijo Ralado Vegan ( podem utilizar queijo normal se a vossa intenção não for fazer a receita vegan ). 

 

 

Numa frigideira aqueci um pouco de azeite com cebola e alho, deixei refogar enquanto raspava duas curgetes e 4 cenouras médias, juntei este legumes ao refogado e umas 200g de cogumelos laminados, deixei cozinhar e juntei passata de tomate bio e temperei com sal, pimenta, cominhos e curcuma.

Enquanto isto fiz o molho branco! Com leite de aveia, farinha de arroz, um pouco de óleo de côco, sal, pimenta e noz moscada. Relativamente à receita tradicional - que leva manteiga e leite de vaca - convém ajustar os temperos já que o leite vegetal é - por norma - mais doce! As quantidades que usei foram a olho, mas ficam aqui quantidades médias para uma dose de molho branco vegan : uma chávena de chá de leite para 2 a 3 colheres de sopa da farinha. Ajustar as quantidades se necessário. Levar ao lume até levantar fervura e ir mexendo sempre até ter aquela consistência grossinha. 

 

Montar uma lasanha é fácil! Certo? :) No caso da massa que comprei não exigia pré-cozedura, por isso coloquei num tabuleiro untado com azeite uma camada de massa, seguida de uma camada da mistura de vegetais e cogumelos, depois o molho branco e mais uma de massa e etc, igual à anterior. Terminei com uma camada de massa, molho branco e queijo ralado vegan. 

Depois levei ao forno cerca de 35 minutos. Ficou DIVINAL! 

Se preferirem uma versão low carb podem trocar a massa por tiras de curgete, mas nesse caso dispensaria a curgete na mistura com a cenoura... podem colocar por exemplo espinafres ou até mesmo couve! O facto de ter ralado a cenoura e a curgete teve o objectivo único de acelerar o processo de confecção. :) 

 

Bom apetite! 

Se testarem a receita digam se gostaram :) 

 

28
Fev19

Rubrica RFM - TOP 5 - Dicas Para O Carnaval.

Ana Gomes

 

folia.jpg

 

 

Se gostas do Carnaval então este conteúdo é PERFEITO para ti! Na rubrica de hoje partilhamos 5 dicas para que possas aproveitar o Carnaval ao máximo e acabar a festa ainda melhor que começaste! Queres saber como? Eu explico! 

 

5 - Ajustar o disfarce às temperaturas. 

As nossas grandes inspirações do Carnaval são sem dúvida o Brasil, pois bem... lá por esta altura é Verão! E aqui ainda que a Primavera tenha dado um ar de sua graça, ainda estamos no Inverno. E por muito tentador que seja "dar tudo" com o disfarce... é melhor garantir que não passamos o resto da semana engripados em casa. Dá sempre para arranjar forma de "enfiar" um casaco no disfarce de enfermeira, não é? Ou umas collants no Capitão Gancho! 

 

4 -  Cuidar da Pele : 

Nunca te esqueças de te livrar dos "restos" da maquilhagem. Desmaquilhar é palavra de ordem para todos os dias, mas nestes dias requer cuidados redobrados já que muitas vezes usamos uma maior quantidade de maquilhagem, ou produtos que não utilizamos no dia-a-dia. Preparar a pela com um bom hidratante e um primer também são boas ideias. 

 

3 - Hidrata-te : 

Com água... Geralmente as festas de carnaval implicam sempre uma noitada de copos. E quanto mais hidratados estivermos melhor. A água acaba por melhorar a nossa condição física geral, pode diminuir a quantidade de copos que bebemos e ... ajuda muito na ressaca do dia seguinte. 

 

2 - Barriga Vazia Não Combina Com Festas : 

Alimentem-se bem! E evitem a tentação daquele hambúrguer e batatas fritas! Se a noite vai ser de festa escolham alimentos ricos em boas gorduras, para que possam ter toda a energia de que precisam! O húmus e o guacamole são exemplos de dips saudáveis que servem como boas entradas - ou complementos do prato principal. 

 

1 - Divirtam-se! 

Já alguém dizia que a vida são dois dias... e o carnaval são três! :) Aproveitem para passar tempo com os amigos, para darem largar à imaginação e para dançar! Afinal de contas dançar é uma das melhores terapias para o bem-estar! ;) 

27
Fev19

Unicorn World At Primark.

Ana Gomes

GIRLS_UNICORN_ALIGNED_01_236 - Unicorn Tee £4.50

Sempre adorei o imaginário "unicórnio". Magicamente a Vitória - que é toda despachadona e adora jogar à bola - também adora tudo o que são brilhos e folhos. E consequentemente Unicórnios. UAU diz ela. E eu compreendo-a! 

Esta colecção da Primark está de se perder a cabeça. Para as mais pequeninas, claro! 

KIMBALL-02670MISSING-2G RAINBOW STRAP SWIMSUIT, GR

Kimball-0900901-D15-STYLE-GUIDE--Ride-On-Unicorn-,

KIMBALL-0919306-BG UNICORN TUTU SWIMSUIT PINK, GRA

Kimball-0993911-D5-STYLE-GUIDE-7G-Jersey-Unicorn-D

KIMBALL-1364604-2G UNICORN UP WHITE, GRADE MISSING

Kimball-8780303-D5-STYLE-GUIDE-7G-Unicorn-Seq-Swim

KIMBALL-MISSING-2G UNICORN ONE PIECE SWIMSUIT, GRA

KIMBALL-MISSING-NOVELTY UNICORN BAG, GRADE MISSING

 

Kimball-5787110-D15-STYLEGUIDE--Yg-Jelly---Unicorn

Kimball-4644003-D5-STYLE-GUIDE-2G-Frill-Sleeve-Seq

 

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D