Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

16
Jun16

Pessoas Estranhas - Um espectáculo sobre todos nós.

Ana Gomes

Já dei mil voltas à cabeça para decidir como começar este texto. 

Decidi que vou contar a história como a senti : 

 

Há uns anos estava com o coração completamente destruído. Não foi a ultima vez que me magoaram à séria, mas sei que senti que tudo me doía, que o mundo era injusto e que tinha nascido efectivamente para ser uma injustiçada. Lembro-me de ter todos os sentimentos à flor da pele. Hoje não me lembro minimamente do que aconteceu e pior : de com quem aconteceu. Soa mal? Soa... mas é a prova viva de que sobrevivemos e até esquecemos grande parte das coisas que parecem irrecuperáveis. 

 

Adiante : Tinha um compromisso. Poucos saberão que escrevia sobre teatro para o suplemento de cultura da revista Sábado. E sim... sou muito responsável. Tinha um espectáculo para ir ver, um texto para entregar no dia seguinte e zero hipótese de fuga : tinha de ir ao teatro. 

 

Fui sozinha. Teria com toda a certeza alguma amiga que me pudesse fazer companhia, mas optei por passear a minha dor Chiado abaixo e Avenida acima. Passei - julgo que três horas - a chorar. Mas a chorar a rir! Fui ver um espectáculo da Marta Gautier - sobre o qual pouco ou nada sabia e foi absolutamente libertador. 

 

Lembro-me perfeitamente do caminho para casa. De estar frio. De ter subido o Chiado com a alma a doer mas com uma sensação de que havia espaço para sentimentos bons. 

 

O Teatro tem vários poderes e este é sem duvida um deles. Esse poder de despertar sentimentos, de nos contagiar. 

 

Lembro-me de ter escrito bem sobre o espectáculo. Lembro-me de o recomendar. E lembro-me de não o ter ido ver segunda vez porque estava constantemente esgotado. 

 

Há umas semanas recebi um press release que anunciava um novo espectáculo da Marta ( falo como se a conhecesse mas nunca privámos ). E fui. 

Pessoas Estranhas - é como se chama - e mais uma vez foi libertador. São conteúdos diferentes : apesar de ambos se focarem em experiências próximas, serem trabalhados da mesma forma : descontracção, sem recurso a cenários, a Marta nunca assume o papel de actriz mas sempre o de contadora de histórias. Quase como se estivéssemos numa palestra. 

 

Acho os espectáculos dela importantes e altamente recomendáveis porque ela é uma mulher inteligente, com um conhecimento profundo sobre psicologia e uma abordagem muito "leve" e descomplexada sobre a vida. 

A Marta faz-nos sentir que não ser a mulher perfeita do anuncio é que é normal. E isso, nos dias que correm, é muito. 

 

Senti um semi-angustia quando soube que a série GIRLS ia terminar. Mal a Lena Dunham sabe como me ajudou a ganhar o mínimo de confiança. Ver num ecrã alguém a ser "normal" e isso ser explorado na ficção com toda a naturalidade do mundo fez-me sentir bem. Bem com o que via no ecrã, bem com a minha vida, bem com as minhas expectativas e com os meus erros. 

 

Com os espectáculos da Marta acontece o mesmo. Rimos de nós, aprendemos connosco, aprendemos com ela. E no final da noite ainda vamos a pensar para casa. 

 

Obrigada Marta. 

Marta-Gautier-Pessoas-Estranhas.jpg

 

O espectáculo está em cena no Teatro Villaret e os bilhetes custam 10€. Espero que aconteçam mais sessões. Para já tudo o que encontrei está neste link. 

30
Mai16

Livros.

Ana Gomes

 

livro.jpg

 

 

Há coisas na vida que, aconteça o que acontecer, não mudam.

E mesmo que o meu ritmo de leitura ande muito aquém do foi noutros tempos... se há coisas que não me falta são livros. Seja na carteira, na mesa de cabeceira ou no sofá. 

Isto do mundo da beleza e da moda é muito bonito ( e é mesmo ) mas se este é um espaço de partilha que entrem aqui outras coisas também, certo? 

 

Hoje volto a falar de livros para vos contar o que ando a ler. E sim... o meu ecletismo fala mais alto. 

Há momentos em que preciso de enfiar a cabeça num romance. Num livro que me faça sair um bocadinho da minha vida. Queria ler o Desnorte e recebi-o de presente quando fui dar uma mini-palestra na faculdade NOVA. Receber livros tem muito significado para mim e fiquei super feliz e emocionada com o gesto. Estou a lê-lo aos poucos : até porque é um livro de contos. Assim consigo ir saboreando as histórias. 

 

Pessoas Que Nos Fazem Felizes é um daqueles livros tipo "abre-olhos". Acho que o livro nos dá uma força inacreditável para nos libertarmos de pessoas tóxicas, ou pelo menos, para fazermos alguma auto-análise sobre as pessoas que nos são próximas e como nos influenciam. Concordo que seja muito difícil ter esse discernimento se não fizermos algum exercício emocional. E pode ser duro: para mim está a ser. Nem quero sequer sublinhar o livro para não me magoar com as coisas em que revejo a minha vida ou as minhas relações. #sadsadsad

 

Eu Sou O Meu Maior Projecto - é um livro de marketing pessoal vocacionado para quem ambiciona progredir na carreira. Comprei-o quando fui falar a uma faculdade há uns meses e apesar de não ter grande utilidade no meu caso prático, acho interessante compreender a visão de mercado e como me posso/devo posicionar. 

 

Detox Paleo - Estou longe de ter um estilo alimentar PALEO. E sim : grande parte das receitas deste livro têm carne. Mas eu sou fascinada pelo mundo da alimentação e acho que saber não ocupa lugar. Há algumas receitas no livro que vou copiar e confesso que o tenho mais como "fonte de ideias" já que não pretendo fazer os 30 dias paleo. Ainda assim : informação e inspiração ! 

 

 

 Basta carregar nas capas dos livros para terem acesso à sinopse e mais informações : 

15
Jan16

Na Ponta Da Língua - é marcar e ir ver.

Ana Gomes

 

Há uns anos escrevia comentários / avaliações de espectáculos para o suplemento de cultura da revista Sábado.

Lembro-me de ter ido ao Teatro do Bairro na obrigação da escrita / visionamento de um espectáculo por semana e ter conhecido o Salvador Martinha. 

Não nos conhecemos um ao outro... eu é que o fiquei a conhecer enquanto Comediante. 

Dei 5 estrelas ao espectáculo e só não dei mais porque não podia. Um humor do quotidiano, sem grandes ordinarices ( não sou pudica mas achei este detalhe de valor), com situações e detalhes super actuais e que faziam parte do meu dia-a-dia. Revi-me, ri-me muito e achei o ritmo do espectáculo super interessante. 

 

Nestas coisas da cultura eu sou da opinião de que o que importa é ver! Ou seja : não é por termos um estilo menos alternativo ou menos conceptual que devemos fugir de ver ou assumir que gostamos de coisas populares, simples e divertidas. 

 

Eu estava longe de imaginar que partilharia um estúdio com o Salvador. Nem nunca pensei fazer parte de um projecto idealizado por ele. Na verdade somos "colegas" na RFM e a escolha da Sandra para funcionária do ano ( naquele vídeo super giro que podem ver aqui ) foi dele. Raramente nos cruzamos mas das duas vezes que passei mais de 5 minutos com ele pude confirmar que é genuinamente uma pessoa com piada e muito inteligente.

 

Quando percebi que ia voltar com um novo espectáculo e que mais uma vez ficava à porta de casa, marquei logo  um dia na agenda para ir ver. E fui ontem. 

 

Só posso recomendar. 

 

Se estamos perante uma obra prima do humor? Um Eça de Queiroz super satirico e narrativo? Não! Mas é tão bom... O texto é tão fluído, as ideias são tão simples e engraçadas que estive básicamente uma hora a controlar a gargalhada ( sem sucesso... Desculpem todos os que assistiram ontem ao espectáculo e tiveram de me ouvir a rir descontroladamente ).

na-ponta-da-lingua-o-novo-espetaculo-de-salvador-m

 

Chama-se Na Ponta Da Língua e é para ir ver! 

 

Está no Teatro da Trindade até amanhã dia 16 de Janeiro e depois andará em digressão pelo país. O mais fácil é acompanhar as datas da Tour no Facebook do Salvador. 

 

 

11
Jan16

Um filme que DEVE ser visto - JOY .

Ana Gomes

Se quiserem ir ao cinema devem ir ver este filme.

 

Acho mesmo que é um dever. 

O facto de ser baseado numa história real torna a mensagem e o poder do filme ainda maior. 

joy.jpg

 

 

Saí do cinema a pensar. Fiquei imenso tempo com aquela sensação boa de que o filme mexeu comigo. Na realidade acho que ainda não passou. 

 

Vi a história de uma mulher que tinha tudo para dar errado. Vi a história de uma mulher que acreditou na sua inteligência, capacidade e poder e foi à luta. 

 

Não quero adiantar muito mais sobre o filme. Só volto a dizer que é um dever ser visto. 

 

Obrigada JOY pelo poder que tiveste em mim. 

joy2.jpg

 

 

 

PUB

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D