Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Melhor Amiga da Barbie

14
Nov17

Porque é que comemos com culpa?!

Ana Gomes

 

amazing-beautiful-bff-boy-Favim.com-3275594.jpg

 

 

 

Hoje ao responder a uma espécie de entrevista ( na verdade para mim foi uma conversa super fixe ) sobre alimentação, dei por mim a pensar que uma das melhores decisões que tinha tomado foi deixar de comer com culpa.

 

Para uma percentagem - muito feliz, diga-se - esta ideia de comer e culpa na mesma frase não tem qualquer sentido. E... é isso que está certo. 

 

Durante anos, provavelmente quase toda a minha vida, comi com culpa. Comia alguma coisa e ficava a remoer, a pensar nisso, a pensar que não devia, que estava errado, que não era a opção certa. E comia as coisas "más" a prestações... sendo que depois - como qualquer pessoa que se comporta assim - ou não tinha nada dessas coisas em casa... ou não descansava enquanto não terminasse o "taparuwer". Resultado : no final a comida não me sabia bem, ficava com uma neura péssima e parecia que o meu corpo se ressentia. Creio que existe efectivamente um estudo que diz que o stress provocado por esse sentimento acaba por agravar os processos inflamatórios e interferir com o cortisol. 

 

Quando engravidei - e não sendo imune à toxoplasmose - tive de trocar uma série de refeições. Os meus sumos verdes passaram a ser sandes de queijo - algo impensável até então - e adivinhem? Não explodi, não fiquei com borbulhas, não caiu um muro.... tudo continuou na mesma. Como não tinha alternativa deixei de me sentir culpada... e não me sentia mal. Verdade é que engordei pouquíssimo na gravidez ( também nunca me deu para devorar caixas de gelados ou pipocas com batatas fritas ), mas foram muitas as vezes que troquei uma mega salada por um prato com massa a acompanhar as proteínas e... o mundo não desabou. 

 

Claro que tenho cuidado com a minha alimentação. Mas mudar o chip foi fundamental para que as coisas começassem a fluir. Sem dietas ou sem restrições de maior recuperei o peso que tinha antes da gravidez. E mesmo sabendo que são necessárias adaptações ou privações num regime de emagrecimento ( com o qual ainda não me comprometi ) também sei que naquele dia em que decidimos comer batatas fritas... mais vale que as possamos comer com prazer e sem culpas. 

PUB

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D