Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Melhor Amiga da Barbie

07
Jun18

Rubrica RFM - Top 5 - Dicas Ecológicas Para Educar os Mais Pequenos.

Ana Gomes

ecomiudos.jpg

 

 

 

Esta semana comemorou-se o Dia Mundial do Ambiente. 

A verdade é que já não é a primeira vez que este tema é assunto nesta rubrica, mas lá está, acredito que pela repetição se apreendem os hábitos! Hoje trazemos um top 5 de ideias para ajudar os mais pequenos a adquirir uma consciência ecológica. 

Se as próximas gerações forem educadas ou sensibilizadas a enraizar hábitos ecológicos nas suas rotinas... estes momentos acabarão por ser "naturais" e não um esforço. Vamos a isto? Aposto que há por aí filhos, primos, sobrinhos ou afilhados, certo?

 

 

5  - Criar um mini-ecoponto em casa.

 

Todos sabemos que as crianças adoram participar nas tarefas dos adultos. Se na generalidade dos casos acabam por não atrapalhar, neste caso podem não só ajudar como ficar entretidos. A ideia é que os comecem a habituar a entender qual das cores dos caixotes diz respeito a que material e que possam de uma forma lúdica ir ajudando com o lixo da reciclagem. 

 

4 - Não utilizar palhinhas. 

 

Este é um dos principais flagelos dos tempos modernos e é uma coisa tão simples e tão desnecessária! Mas imagem que os vossos pequenos NUNCA usam uma. Rapidamente deixará de ser tão comum. Já existem várias alternativas - bambu e inox são as mais conhecidas - caso sintam essa necessidade em algum casa. 

 

3 - Brincadeiras ao Ar Livre. 

 

A recolha de lixo - controlada e supervisionada por um adulto - pode ser uma boa actividade para praticar ao ar livre. Nomeadamente naqueles intervalos na praia em que os miúdos querem ir ao banho e ainda não podem... ou quando começam a ficar aborrecidos na tarde que planearam com os vossos amigos. O contacto com o exterior é obviamente fulcral para o desenvolvimento mas cada vez mais os programas em família passam de casa para espaços comerciais. Verdade? 

 

2 - Consumo de Energia! 

 

Provavelmente nem os "mais crescidos" têm noção que os carregadores e as fichas de electricidade consomem energia mesmo quando não estão a carregar. O ideal será optar por tomadas ou extensões que tenham o seu próprio interruptor e ensinar os miúdos a desligá-lo. É que cada vez mais os brinquedos ou os dispositivos que se utilizam carecem de baterias ou carregadores que - regra geral - estão sempre ligados. Outra ideia interessante será colocar uns auto-colantes divertidos nos interruptores da luz para que se lembrem de desligar as luzes que não são necessárias. É dos desperdicios mais fáceis de controlar e que muitas vezes - até nós - ignoramos. 

 

1 - Jogos Ecológicos. 

 

Há atitudes e formas de lidar com as crianças que rapidamente teriam algum impacto. Reutilizar brinquedos ou comprar muito menos brinquedos seria uma boa forma de os habituar a ter menos coisas... logo um comportamento de consumo mais eficaz. Acontece que nem sempre é fácil controlar estas questões, verdade? Não custa que façamos este esforço. Mas há outras brincadeiras ecológicas que podemos fazer. Utilizar algumas matérias - tipo rolos de cozinha, cartões de embalagens e por aí fora - como bases de pinturas ou para a construção de bonecos. Fazer uma "corrida" no banho, para que se habituem a gastar pouca água... ideias não faltam :) 

07
Jun18

Panela de pressão? Usam ou nem por isso?

Ana Gomes

Quando estava a tentar orientar as compras e o recheio da casa onde moramos agora, fiz uma mini lista ( tipo lista de casamento ) com as coisas que tinha em bom estado e aquelas que seriam precisas comprar. 

Um mundo de pequenos detalhes e ajustes que fariam sentido numa cozinha com outra capacidade. Na altura estava temporariamente a viver com os meus pais e a minha mãe sugeriu que eu comprasse uma panela de pressão. Torci o nariz. 

 

2CC676B0-87DC-40FF-8749-FB15A7CF299E.jpeg

 

Não me fazia sentido ter mais uma panela, ainda por cima uma panela de pressão... nunca tinha tido uma e nunca tinha sentido essa necessidade. Desde Maio que sei que Mãe é Mãe e as Mães têm sempre - quase, quase, quase sempre - razão. E na altura optei pelas da TEFAL - trouxe as frigideiras e a panela de pressão ao mesmo tempo. Escolhi a Tefal Clipso Minut Duo 5 - podem ver mais infos neste link. Para além de ter uma dupla função é gira... ahaha. 

De facto vive-se sem panela de pressão. Mas vive-se de uma forma um pouco mais facilitada se temos uma. Cá em casa comem-se muitas leguminosas. Feijão, Grão e Lentilhas fazem parte de praticamente todos os pratos - como não como carne nem peixe acabo por ir buscar proteína às leguminosas - e apesar de em alguns momentos recorrer a estes alimentos pré-cozinhados ( enlatados ) tento ao máximo seguir a opção mais saudável que é comprá-los secos - de agricultura biológica - e cozinhá-los em casa. 

Imagino que desse lado possam estar algumas pessoas a revirar os olhos e a pensar "quem é que tem tempo para isso?!". Pois... eu compreendo o pensamento. Mais fica não só mais barato como é - efectivamente - a opção mais saudável já que quem controla a quantidade de sal somos nós! :) E eu respondo à vossa pergunta : tem tempo para isso quem tem uma panela de pressão. Depois de demolhados os grãos secos cozinham-se entre 30 a 40 minutos numa panela de pressão ( contra 2 horas numa panela comum ). Geralmente o que faço é o seguinte - não me digam que não partilho dicas boas convosco - antes de me deitar deixo os grãos secos de molho - com alga kombu - e no dia seguinte coloco a cozinhar enquanto faço outras coisas em casa. Ou trato da Vi, ou trato de mim... ou trabalho. São 30 minutos e em 30 minutos não é preciso pensar muito em como ocupar esse tempo. Quando os feijões estão cozinhados e temperados a gosto utilizo uma parte na receita do dia e congelo o restante para que num dia em que não tenha tempo para cozinhar ter algo preparado. 

Uso as MasterSeal da Tefal de que já vos falei inúmeras vezes nos instastories para as guardar no congelador. E no caso da Vi o que faço é congelar num recipiente para fazer cubos de gelo e sei que cada cubinho corresponde a uma sopa! :) 

 

Gostam deste tipo de dicas? Espero que sejam verdadeiramente úteis! 

06
Jun18

Noodles Milaneza - Do Oriente com Amor.

Ana Gomes

 

B7EB50AA-4C27-4E4C-871D-C2FD4A7680C0.jpeg

 

Uma das alturas mais felizes da minha vida foi quando estive dois meses na Ásia. 

A viagem foi maravilhosa e aprendi uma série de coisas. No que à gastronomia diz respeito confesso que fiquei com o paladar muito mais educado e aprendi a gostar de outros sabores. Por outro lado vim super feliz porque era mesmo fácil comer comida vegetariana cheia de sabor em TODO o lado. 

Na altura regressei cheia de inspiração e fiz várias receitas por tentativa erro. Cheguei a fazer um workshop na Indonésia mas retive-me muito pouco tal era a alegria de estar ali, em casa de alguém, a meter as "mãos na massa". 

A receita que partilho hoje convosco é "comfort food" do mais puro que há. E tem o seu maior segredo no molho. Devo até dizer que se não gostam de paladares fortes talvez seja melhor voltarem noutra altura. Mas tenho a certeza de que quem gosta vai AMAR esta receita. E sabem que mais? Faz-se em 10 minutos e só precisam de uma wok, ou de uma frigideira funda. 

Ah... também precisam de um recipiente para fazer este molho DIVINAL. 

 

Para o molho precisam de : 

1 pedaço de gengibre descascado( o tamanho do pedaço determinará a intensidade do sabor do molho, eu usei um pedaço do tamanho de um polegar ) 

2 dentes de alho

1 colher de sopa de Mel ou Outro Doce - eu uso Xarope de Tâmara

Meia Colher de Chá de Pimenta Caiena

Sal a Gosto

2 Colheres de Sopa de Azeite

1 Colher de Sopa de Óleo de Sésamo ( ou outra colher de Azeite em Substituição )

 

O molho faz-se "passando" todos estes ingredientes até se formar uma pasta. Sugiro que deixem os óleos para o final passando primeiro os outros ingredientes. 

 

Depois coloquem 2 colheres de sopa do molho numa wok e quando estiver bem quente juntem : alho francês, cogumelos laminados e tofu cortado aos cubos e bem seco ( para absorver melhor o molho ). Se não gostarem de algum destes ingredientes podem substitui-los pelo que bem entenderem. 

Quando os vegetais estiverem cozinhados "al dente" basta que adicionem estes Wok Noodles da Milaneza e acrescentem um copo de àgua a ferver por cada "bloco" de Noodles. Deixem cozinhar por 6 minutos ( sim... cozinham super rápido mesmo ) e no final acrescentem o restante molho e envolvam. 

 

Deliciem-se com esta sugestão oriental, rápida e tãããããooooo saborosa! 

 

 

 

80BDDDD0-8ECE-4293-B7C3-548B5D3544BD.jpeg

 

4BBE317D-D3EF-4A10-B5BB-FFBD6C960A0D.jpeg

 

F1AD5C17-795D-4183-ABCA-08335EAF1E2E.jpeg

 

468AFBBC-353E-45A3-9874-49B5176CEEB3.jpeg

 

D718D50E-E60E-4B30-A6D3-AB7548EE4F7F.jpeg

 

04
Jun18

Dos dias.

Ana Gomes

394D09DF-74AD-436B-8AA3-A28D634509B8.jpeg

Os últimos dias têm sido em modo non-stop! 

Se é complexto sair com uma criança ( a logistica pode ser confusa e demoramos o dobro do tempo a fazer alguma coisa ) por outro lado começa a ser dificil aguentá-la infinitamente fechada dentro de quatro paredes! Por isso já tinha planeado que no Sábado iriamos ao Festival Pequeno Buda que aconteceu no Monsanto para variar um bocadinho. 

Não temos por hábito ficar em Lisboa aos fins-de-semana mas havia trabalho por cá e decidimos aproveitar a cidade! Na Sexta à noite não pudemos deixar de ir visitar as banquinhas da familia no arraial da Bica e levámos a Vi - que já o ano passado teve o seu primeiro bailarico - claro que fomos super cedo e quando voltámos para casa ainda nem era bem de noite! Mas eu ADOROOOO as festas de Lisboa e não gosto de me sentir totalmente limitada. No Sábado passámos no festival e gostei bastante da ideia, várias tendinhas de alimentação vegetariana, actividades para os miudos, concerto, aulas de yoga e momentos de meditação direcionadas para toda a familia entre uma série de outras actividades que aconteceram no pulmão da cidade. Adorei a ideias e espero que o festival aconteça de novo este ano. 

No Domingo acordei com vontade de ir à Feira do Livro. Não que ande propriamente compradora - já que no final não me sobra grande tempo para ler - mas apetecia-me dar o passeio da praxe. Almoçámos ali perto e subimos e descemos o Parque Eduardo VII. Lá trouxe um livrinho - para não perder a motivação - e passei o resto do dia entre filmes e as "exigências" do pequeno diabrete! 

Tenho aproveitado os últimos dias para fazer algumas experiências gastronómica - como puderam ir acompanhado nos instastores - e em breve volto a partilhar receitas aqui nos posts. 

 

Para já deixo-vos duas ideias simples : 

692D7A5F-10A5-424E-B168-B28A733F7480.jpeg

Curgete Espiralizada com Molho Pesto, tudo na frigideira durante 3 minutos e está pronto a ser DEVORADO! 

981943E5-ED56-41B4-A3BF-0944898F8C50.jpeg

Bowl de Alface e Rucula com Tofu Marinado em Molho de Soja, Arroz Preto e Molho de Tahini! Tão simples e reconfortante, estas bowls não dão trabalho nenhuma fazer e estão cheias de bons nutrientes! O único ponto menos prático é o tempo que o arroz demora a cozinhar, mas geralmente tenho sempre tantas outras coisas para fazer que o deixo ao lume enquanto trato de outras coisas. 

 

Deixo-vos algumas fotos do fim-se-semana e uma do treino. Continuo a fazer dois treinos por semana com a Mafalda e abriu recentemente mais uma "turma" de treinos. Desta vez à Sexta de manhã no horário das 10h ( o das 8h30 já está esgotado ), podem saber mais informações neste link. 

 

857D77E9-47A6-46DA-94DA-0DFD923B84FD.jpeg

 

F30E73AC-FB5C-4CC6-A8E1-45DE9BAB1FE9.jpeg

 

 

 

D5688D1B-BD50-4CBC-8248-77C309BBFF44.jpeg

 

2FCFB9BD-26E2-45E9-ADF3-C2C435280079.jpeg

 

 

 

31
Mai18

Rubrica RFM - TOP 5 - Dicas Para Uma Pele Bronzeada ( Sem Sol! ) .

Ana Gomes

05a5d1f08b675687fa7f44a78ac80da2.jpg

 

 

 

Não vale a pena dizer aquilo que é óbvio. 

Junho chega já amanhã mas o Sol continua timido e sem promessas de vir para ficar. 

 

O que é claro é que por esta altura já queríamos todos andar bronzeados. Por isso a rubrica de hoje ajuda-nos a tentar chegar aquele tom dourado, bonito e saudável.... mesmo que não esteja sol! 

 

 

1 - Esfoliar a Pele. 

 

Parece um contra senso. Já que a ideia de esfoliar sugere que estejamos a eliminar alguma coisa e consequentemente... a estragar o bronzeado que começámos a construir naqueles dois dias em que até conseguimos ir à esplanada. FALSO! É verdade que a pele está a ser limpa... mas é o passo mais importante para garantir que tudo corre bem. É que ... claramente vamos ter de começar a pensar num auto-bronzeador e convém que a pele esteja limpa e uniforme para o receber. 

 

2 - Encontrar a textura de Auto-Bronzeador Perfeita. 

 

O auto-bronzeador vai ser o nosso melhor aliado nesta missão. Mas existe em tantas texturas que o ideal será procurar a que melhor se adapta às nossas preferências, óleos, espumas ou cremes... há de tudo! Evitem fragrâncias sintéticas e parabenos! <3

 

3 - Testem o Auto-Bronzeador Numa Parte do Corpo Menos Exposta. 

 

Sim! É importante fazer este teste numa zona que esteja menos exposta. Geralmente pensamos na mãos para testar cremes... mas neste caso não será a melhor ideia! A importância deste teste é perceber se o tom daquele produto se adapta à nossa tez... ninguém quer acabar cor-de-laranja, pois não? 

 

4 - Misturar Cremes Com Cor No Hidratante.

 

Esta é a dica mais simples e mais eficaz e que uso diariamente. Principalmente se tenho de usar saias ou calções e não me apetece ter as pernas esquálidas! Esta solução é temporária e sai com um duche - caso não gostem do resultado final. Mas facilmente conseguimos falsear um rosto bronzeado ( com bb cream ou com pó bronzeador ) e o resto do corpo não acompanha o efeito... aqui está uma dica, que funciona na hora! 

 

5 - Escolher Alimentos que Produzem Melanina e Usar Protecção Solar. 

 

Neste ponto - e depois de saberem quais os melhores truques para um bronzeado sem sol. Saibam que ao contrário do que muitas campanhas nos fizeram crer... o melhor bronzeado - mais bonito, mais duradouro e mais saudável - consegue-se com protecção solar! Já a Cenoura, a batata doce ou a abóbora são óptimos alimentos para os snacks de Verão! 

PUB

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Playlist Spotify

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D